MDS quer conquistar 20 mil novos clientes na Madeira. Faz acordo com governo regional

  • ECO Seguros
  • 27 Janeiro 2020

Colaboradores públicos do Governo Regional da Madeira e familiares vão receber ofertas especiais de seguros pela corretora MDS num acordo que atinge 20 mil pessoas.

A corretora MDS e o Governo Regional da Madeira (GRM) estabeleceram um protocolo de colaboração na área dos seguros com o objetivo de proporcionar aos seus colaboradores públicos o acesso a seguros em condições vantajosas.

A parceria beneficia os 20 mil colaboradores públicos da Região Autónoma da Madeira, bem como os seus familiares, que também têm acesso ao protocolo. A oferta inclui um conjunto de seguros destinados à vida privada dos Colaboradores, que pretende dar resposta às necessidades da sua vida quotidiana em matéria de proteção apresentando maiores benefícios face à oferta tradicional de mercado.

A oferta de seguros disponibilizada pela MDS no âmbito do protocolo inclui Automóvel, Saúde, Vida, Crédito ou Multirriscos Habitação, entre outras soluções. O suporte no âmbito do protocolo com o Governo Regional, será assegurado pela Win Broker – empresa do Grupo MDS que vai reforçar a presença do grupo na região autónoma.

O acordo foi formalizado por Pedro Calado, Vice-Presidente do Governo Regional da Madeira que afirmou “este protocolo contribui para este nosso objetivo e dá-nos a segurança e conforto em saber que os nossos colaboradores e as suas famílias estão amparados em eventuais sinistros, contando com o suporte da empresa líder na consultoria de riscos e corretagem de seguros em Portugal, a MDS”.

Mário Vinhas, integrante do Conselho de Administração e Chief Operations Officer da MDS, destaca que “o protocolo permitirá poupanças acrescidas aos colaboradores da Administração Pública, face aos atuais seguros, podendo as condições do protocolo ser extensíveis ao agregado familiar”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

MDS quer conquistar 20 mil novos clientes na Madeira. Faz acordo com governo regional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião