Wall Street recupera de perdas com otimismo perante coronavírus

O surto do vírus oriundo da China afetou os mercados, mas sinais de que poderia ser contido tranquilizaram os investidores. Os principais índices seguem a valorizar.

Wall Street segue a recuperar das perdas registadas na última sessão, que foi o seu pior dia em quase quatro meses. As declarações da Organização Mundial da Saúde (OMS) tranquilizaram as preocupações dos investidores face ao impacto do coronavírus na economia mundial e animaram as bolsas.

São mais de 4.000 os infetados com o vírus detetado em Wuhan, que matou cerca de 106 pessoas, levou as empresas a fechar operações e restringir as viagens para a China. Ainda assim, o líder da OMS disse que estava confiante na capacidade da China de conter o surto do coronavírus.

O índice de referência S&P 500 arrancou a subir 0,46% para 3.258,64 pontos, acompanhando pelo tecnológico Nasdaq que avança 0,72% para 9.204,76 pontos. Pelo mesmo caminho segue o industrial Dow Jones ao somar 0,29% para 28.618,55 pontos.

Os investidores aguardam também pelos resultados da Apple, que serão divulgados depois do fecho das bolsas. Os títulos da tecnológica liderada por Tim Cook seguem a valorizar 1,35% para os 312,95 dólares.

Destaque também para a Alphabet, dona da Google, que avança 0,30% para os 1 435,96 dólares. Por outro lado, a contrariar a tendência, encontra-se a fabricante de motos Harley-Davidson, que cai 2,41% para os 34,00 dólares, depois de revelar uma queda maior do que o esperado nas receitas.

Comentários ({{ total }})

Wall Street recupera de perdas com otimismo perante coronavírus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião