BNP Paribas lucra 1 716 milhões nos seguros em 2019

  • ECO Seguros
  • 10 Fevereiro 2020

O BNP Paribas, segundo maior banco em França, lucrou perto de 1,72 mil milhões de euros antes de impostos na área seguradora em 2019, revelou o banco liderado por Jean-Laurent Bonnafé.

As receitas geradas em seguros superaram 3 000 milhões de euros a subirem 14,5%, enquanto as despesas operacionais totalizaram 1 500 milhões (+6,7% em variação homóloga), a resultar num lucro bruto que progrediu 16% face a 2018 descontado o efeito negativo da desconsolidação da indiana SBI Life (-3,6 mil milhões de euros), nota o comunicado do grupo.

O resultado do negócio segurador (1 716 milhões de euros em lucros antes de impostos) representa cerca de um quinto do lucro líquido anual consolidado pela instituição bancária e foi determinado pelo “crescimento do mercado” e do desenvolvimento “muito bem orientado do negócio”.

Os seguros, junto com as atividades de gestão de ativos e de património, os negócios imobiliários e outras operações (BancWest; Europa e Mediterrâneo e Personal Finance) integram a divisão International Financial Services (IFS), uma das três que compõem o universo de exploração da instituição.

Em conjunto, as áreas de seguros e gestão de ativos e patrimónios fecharam 2019 com um total de 1,12 biliões de euros de recursos sob gestão (260 mil milhões só nos seguros), sendo que o negócio segurador beneficiou do crescimento de apólices ‘unit-linked (seguros ligados a fundos) em particular nos mercados francês e asiático, detalha o comunicado com as contas anuais do grupo.

Quanto ao perímetro de consolidação do BNP Paribas, o grupo apurou um resultado líquido de 8 173 milhões de euros (depois de interesse minoritários), mais 8,6% relativamente aos ganhos de 2018. Comentando os resultados apresentados, Bonnafé classifica “muito bom o desempenho alcançado em 2019”, realçando a força do modelo de negócio e o efeito da transformação do grupo numa entidade mais eficiente e digital.

O grupo BNP Paribas é líder europeu no crédito ao consumo e elege a França, Bélgica, Luxemburgo e Itália como os seus mercados domésticos, orgulhando-se de ser nº 1 em termos de sustentabilidade em França. É também a segunda maior instituição do setor bancário em França, atrás do Crédit Agricole, quer pela dimensão de fundos próprios quer por número de clientes.

Em Portugal, onde se implementou desde 1998, a instituição francesa atua no setor de seguros através do BNP Paribas Cardif (Cardif Assurance Vie e Cardif Risques Divers), filial de vida e riscos diversos do grupo bancário que oferece proteções de pagamentos, pessoas e bens, que distribui através de uma rede de parceiros.

Nos últimos anos, o BNP Paribas Cardif tem desenvolvido novos produtos nomeadamente na área da saúde, habitação e proteção de equipamentos eletrónicos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BNP Paribas lucra 1 716 milhões nos seguros em 2019

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião