Negócio da Scor Global P&C cresce acima de 15%

  • ECO Seguros
  • 13 Fevereiro 2020

O volume bruto de prémios arrecadado pela Scor Global P&C em património e danos cresceu 15,8%, em linha com a evolução nos seguros especializados, alcançando 7,1 mil milhões de euros em 2019.

As taxas de crescimento registadas em 2019 e no arranque de 2020 “permitem à Scor Global P&C manter crescimento entre 4% e 8% no período de vigência do plano estratégico ‘Quantum Leap’, lançado em setembro passado para implementação até final de 2021″, abona a companhia em comunicado.

A variação apurada com base em taxas de câmbio correntes envolveu uma progressão de 16,2% no resseguro e de 14,4% no seguro especializado. Nas renovações de janeiro, a rentabilidade técnica esperada da sua carteira de resseguros melhorou em cerca de um ponto, refletindo um acréscimo de 2,8% no valor dos prémios.

No arranque do ano, o grupo de resseguros reduziu voluntariamente os prémios brutos emitidos em janeiro em 4,7%, revelou Jean-Paul Conoscente, membro do comité executivo da Scor e CEO da divisão Global P&C.

No negócio de seguros especializados, as tendências mais favoráveis do mercado permitiram à Scor Global P&C atingir aumentos de taxas próximas dos 15% em 2019, beneficiando da aceleração observada ao longo do ano.

O Scor estima o custo das catástrofes naturais para o quarto trimestre de 2019 em 343 milhões de euros (incluindo 227 milhões de euros para o tufão japonês Hagibis) após retrocessão [mecanismo de cedência de risco a terceiros] e antes de impostos, e em 665 milhões de euros após a retrocessão e antes de impostos para o ano inteiro.

Jean-Paul Conoscente, CEO da Scor Global P&C, declarou: “Embora o mercado de resseguros não tenha reagido como esperávamos às perspetivas de sinistros, mantemos uma política de subscrição controlada para as renovações de janeiro de 2020. Apesar da abundância de oferta no mercado de resseguros, das taxas de juro persistentemente baixas e da revisão em alta das estimativas de perdas, a Scor está a melhorar significativamente a rentabilidade do seu negócio de P&C (Property & Casualties), ao mesmo tempo que apoia o crescimento dos seus principais clientes de resseguros. ”

Por outro lado, “graças ao seu negócio de seguros especializados, a Scor está a beneficiar com o aperto das tarifas nas linhas comerciais ao longo do ano. Dado que as renovações de janeiro de 2020 se concentram principalmente na região EMEA [Europa, Médio Oriente e África], com uma experiência moderada de reclamações de 2019, antecipamos condições de mercado mais favoráveis para as renovações da primavera e verão de 2020 e mantemos os pressupostos do nosso plano estratégico Quantum Leap no seu período de vigência”, acrescenta Conoscente citado no comunicado da companhia.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Negócio da Scor Global P&C cresce acima de 15%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião