Paloma Gullón dirige Compliance da Liberty em Portugal, Espanha e Irlanda

  • ECO Seguros
  • 23 Fevereiro 2020

As operações Liberty em Espanha, Portugal e Irlanda foram unificadas em 2018, resultando numa única entidade regulada a partir de Espanha. O Compliance tem nova chefia também para os três países.

Paloma Gullón acaba de ser nomeada responsável máxima na área de Compliance (conformidade normativa) para as operações da seguradora em Portugal, Espanha e Irlanda. A nova Compliance Leader leva para a Liberty mais de 20 anos de experiência em seguros e um histórico de vários cargos ocupados na Direção Geral de Seguros e Fundos de Pensões (DGSFP), em Espanha.

Na Liberty, Paloma Gullón será a responsável pela equipa de gestão de conformidade regulamentar nos três mercados, reportando a Sandra Calmes, senior counsel para a área de Global Compliance and Ethics da Liberty Mutual, e passa também a integrar a equipa de gestão da Liberty Seguros de Espanha, Portugal e Irlanda.

Entre os vários cargos que ocupou na DGSPF, Paloma Gullón foi coordenadora da área dos colégios de autoridades de supervisão e conglomerados financeiros do Diretor Geral Adjunto de Solvência, coordenou o Painel ORSA e integrou o grupo de trabalho de governo corporativo.

Paloma Gullón é licenciada em Direito, Economia e Administração de Empresas pela Universidad Pontificia de Comillas (ICADE).

A Liberty Seguros opera em Espanha desde 2001, em Portugal desde 2003 e na Irlanda desde 2011. Nestes três mercados, companhia opera através de diferentes linhas de negócios, principalmente a linha Auto, seguida pelas linhas Lar, Vida e Pessoal.

A Liberty Seguros é a maior operação do grupo segurador norte-americano fora dos EUA, inclui os negócios da companhia em Portugal, Espanha e Irlanda sob a mesma estrutura legal. O Liberty Mutual Group (LMG), fundado em 1912, com sede em Boston, é o terceiro grupo de seguros Não Vida nos EUA, com mais de 50.000 colaboradores distribuídos por 30 países.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Paloma Gullón dirige Compliance da Liberty em Portugal, Espanha e Irlanda

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião