Fundo de Abu Dhabi corta a menos de metade posição na EDP

A Mubadala Investment Company, que tinha mais de 4% do capital da elétrica portuguesa, vendeu boa parte das suas ações. Operação teve lugar antes da redução da participação da China Three Gorges.

A Mubadala Investment Company reduziu de forma expressiva a sua posição no capital da elétrica portuguesa. Tinha mais de 4%, mas um dia antes da China Three Gorges ter vendido parte da sua participação no mercado, o fundo soberano de Abu Dhabi alienou grande parte das ações da EDP, deixando de ter participação qualificada na empresa liderada por António Mexia.

“No dia 26 de Fevereiro de 2020, a Mubadala Investment Company comunicou à EDP que já não detém uma participação qualificada na EDP. A redução do patamar de 2% pela Mubadala aconteceu no dia 25 de fevereiro de 2020”, refere o comunicado enviado pela elétrica portuguesa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A venda da posição da Mubadala Investment Company, um fundo detido pelo Governo de Abu Dhabi, aconteceu no dia de Carnaval, uma sessão marcada por fortes quedas na bolsa de Lisboa, mas também nas restantes praças em resultado do alastrar do coronavírus. Nesse dia passou de 4,06% para 1,4794% do capital da EDP.

A alienação foi realizada antes de a China Three Gorges avançar também com a venda de parte da sua posição no mercado. Quase um ano após o fim da Oferta Pública de Aquisição, na qual tentou ficar com a totalidade da elétrica, mas falhou, o maior acionista reduziu a sua participação em 1,8%. As quase 66 milhões de ações vendidas resultaram num encaixe de 292,9 milhões de euros para a empresa estatal chinesa.

Após a venda, o fundo de Abu Dhabi deixou de ter participação qualificada, deixando por isso de ter de comunicar à CMVM eventuais novas reduções da sua posição.

Não foi avançada uma explicação para esta venda de grande parte da posição na EDP, mas este fundo anunciou recentemente quer investir na energia eólica e solar fotovoltaica na Península Ibérica, sendo que essa aposta será feita através da Masdar Cepsa Renováveis, uma parceria entre a Masdar, subsidiária do fundo, e a espanhola Cepsa, detida pelo fundo e também pelos norte-americanos dos Carlyle Group.

(Notícia atualização às 7h29 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Fundo de Abu Dhabi corta a menos de metade posição na EDP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião