Cancelar JO de Tóquio significaria impacto 1,8 mil milhões em seguros

  • ECO Seguros
  • 2 Março 2020

O aumento de casos de infeção por novo coronavírus (Covid-19) no Japão já ameaça Jogos Olímpicos de Tóquio. Seguradoras enfrentam perdas potenciais de 1,8 mil milhões de euros em caso de cancelamento.

O governo japonês já investiu mais de 12 mil milhões de dólares para receber os Jogos Olímpicos (JO), cuja abertura está prevista para 24 de julho. Mas o incremento de novos casos de Covid-19 no Japão – com mais de 900 pessoas contagiadas (mais de 20 casos mortais) até agora – leva Dick Pound, membro sénior do Comité Olímpico Internacional (COI), a considerar o adiamento o evento, se não o seu cancelamento definitivo.

Por essa altura, as pessoas terão de perguntar: “Estará isto suficientemente controlado para que possamos ter confiança em ir a Tóquio ou não?“, reproduz o site da Insurance Business Magazine citando a questão colocada por Pound e recolhida pela Associated Press.

De acordo com a Reuters, o COI normalmente contrata cerca de 800 milhões de coberturas de seguro para cada Olimpíada de verão. Alli MacLean, da seguradora Allianz acrescentou que “a maioria dos segurados de grandes eventos [também] contrataria cobertura de doenças transmissíveis”.

Estes números não incluem coberturas contratadas por empresas de radiodifusão e media, patrocinadores, merchandising e empresas do setor de viagens e alojamento. Segundo a Reuters, analistas da empresa de serviços financeiros Jefferies estimam o custo segurado dos Jogos de Tóquio em cerca de 2 mil milhões de dólares (cerca de 1,81 mil milhões de euros), incluindo direitos de televisão e patrocínios.

Entretanto, Torsten Jeworrek, membro da administração da Munich Re, disse à Reuters na semana passada que a seguradora alemã era a fornecedora de seguro de cancelamento para Tóquio por um valor em torno das “centenas de milhões de euros”, escusando-se a precisar o montante exato.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Cancelar JO de Tóquio significaria impacto 1,8 mil milhões em seguros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião