“O custo do aeroporto poderia ser menor se a Rede Natura fosse financiada”

  • ECO
  • 9 Março 2020

As alterações climáticas e o novo Pacto Ecológico Europeu foram o tema de conversa do Episódio #2 da série PodcastLab, com José Eduardo Martins, sócio da Abreu Advogados.

Com as ambiciosas metas impostas pelo Green Deal, como é que olhamos para Portugal, as suas práticas, a sua economia e a sua competitividade face aos restantes Estados-membros?

José Eduardo Martins, advogado e sócio da Abreu Advogados, coordenador da Prática de Direito Público e Ambiente, deixa um ponto de vista realista sobre estas matérias, em conversa com Bárbara Silva, diretora do Capital Verde.

powered by Advanced iFrame free. Get the Pro version on CodeCanyon.

Descubra alguns dos pontos mais relevantes deste Episódio #2.

Sobre a ambição de tornar a União Europeia no 1º continente neutro

“Sem a Índia e a China, que parecem muito pouco dispostas a mudar o seu paradigma de produção, é muito pouco possível fazer um combate eficaz às alterações climáticas. (…) Duas ou três semanas de abrandamento de atividade económica na China por causa do coronavírus significaram para o mundo um ganho maior do que se Portugal não tivesse feito nada. As coisas têm de se pôr em escala e em perspetiva”.

“O grande desafio da EU, vai ter de ser perceber o que fazer quando perceber que os outros estão a fazer muito pouco ou muito menos, e como é que isso vai afetar a competitividade da sua economia.”

“O tema das alterações climáticas remete-nos para os limites do crescimento (…). Não é verdadeiramente possível cumprir os objetivos todos do acordo de Paris sem algum arrefecimento económico global.”

Sobre o setor dos resíduos

“No setor dos resíduos, está muito por conquistar a vontade de ter uma economia circular. Isso precisava que fossemos capazes de, por um lado, produzir menos resíduos, e do outro, incorporar mais materiais na cadeia de valor.”

“Não somos de todo o caixote do lixo da Europa. Acho que podemos subir a nossa taxa de gestão de resíduos, desde que acompanhado de outras medidas.”

Sobre o Orçamento Europeu

“Espero que a nossa ambição, mais do que ser um bom aluno, seja a de aproveitar estas oportunidades e estar na primeira linha do que podem ser as nossas oportunidades de valor acrescentado no setor do Ambiente.”

“Dois terços da biodiversidade europeia está na Península Ibérica, 25% do território português é Rede Natura [2000]. Não há nenhum outro estado-membro que tenha tanto da sua área com limitações de desenvolvimento em função da proteção da natureza (…). Se a biodiversidade é um recurso europeu, então o financiamento da Rede Natura é daquelas coisas em que Portugal é mais prejudicado.”

Sobre o novo aeroporto

“Se a Rede Natura nos fosse devidamente financiada, teríamos um custo menor do que aquele que Agência [Portuguesa] do Ambiente vai exigir a quem vai fazer o aeroporto.”

“A declaração de impacto ambiente está bem feita, do meu ponto de vista, e vai ser caríssima. Nesta declaração, está prevista uma pequena fortuna para tratar o problema do ruído na envolvente do aeroporto, isolando as casas. Ora, isso é único, é a primeira vez que se faz em Portugal. Não se leva a sério e é um problema tremendo. (…) E esta questão do ruído não é só no Montijo, mas também na Portela”.

Sobre o projeto de hidrogénio em Sines

“Com isso estou muito expectante (….). Mas também tenho muita esperança na biomassa e no biogás. ”

“Às vezes o que acho é que nos falta é a capacidade de efetivamente promover a economia circular.”

Sobre o lado mais positivo do Green Deal

“Quer ao nível agrícola, quer da transição energética, acho que o European Green Deal abre perspetivas muito positivas de verdadeira mudança de paradigma.”

O PodcastLab é uma série de podcasts que pretende debater tendências e projetar cenários nas áreas da economia, tecnologia e sustentabilidade. O PodcastLab está disponível no Spotify, Google Podcasts e Apple Podcasts.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“O custo do aeroporto poderia ser menor se a Rede Natura fosse financiada”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião