Contra o vírus, Trump quer reduzir impostos sobre os salários

  • Lusa
  • 10 Março 2020

Governo norte-americano pretende aplicar “um alívio muito substancial” nos impostos sobre os salários. É a tentativa de Trump de acalmar os investidores sobre a economia dos EUA.

O Presidente norte-americano anunciou que a sua administração vai pedir ao Congresso “um possível corte nos impostos sobre os salários”, na tentativa de acalmar os receios dos mercados financeiros sobre o impacto da epidemia de Covid-19.

Em conferência de imprensa, na Casa Branca, Donald Trump explicou que o seu Governo pretende “um alívio muito substancial” nos impostos sobre os salários, acrescentando que o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e o diretor do Conselho Económico Nacional, Larry Kudlow, devem fazer o pedido aos republicanos do Senado, na tarde de terça-feira, segundo a agência de notícias Associated Press.

“O mundo ficou surpreso com o coronavírus”, acrescentou Donald Trump, citado pela agência de notícias francesa France-Presse.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 3.900 mortos.

Cerca de 113 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países e mais de 62 mil recuperaram.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se no caso mais grave de epidemia fora da China, com 463 mortos e mais de 9.100 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia.

A quarentena imposta pelo Governo italiano ao Norte do país vai ser alargada a toda a Itália a partir de terça-feira, anunciou o primeiro-ministro, Giuseppe Conte, justificando com a tentativa de impedir a propagação do novo coronavírus.

O Governo português decidiu suspender todos os voos com destino ou origem nas zonas mais afetadas em Itália, recomendando também a suspensão de eventos em espaços abertos com mais de 5.000 pessoas.

Portugal regista 39 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Contra o vírus, Trump quer reduzir impostos sobre os salários

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião