Carris mantém oferta de transporte mas muda regras de acesso. Conheça-as aqui

  • Lusa
  • 14 Março 2020

A partir de domingo, “a entrada nos veículos da Carris, autocarros e elétricos passará a ser realizada através da porta traseira, de modo a reduzir o contacto físico com os tripulantes”.

A administração da Carris, empresa de transporte público de Lisboa, decidiu reforçar as medidas de prevenção face à pandemia de Covid-19, mas mantém a oferta. Em comunicado enviado à Lusa, a empresa indica que, a partir de domingo, “a entrada nos veículos da Carris, autocarros e elétricos passará a ser realizada através da porta traseira, de modo a reduzir o contacto físico com os tripulantes”. Simultaneamente, serão colocadas “fitas delimitadoras do posto do tripulante” durante a próxima semana.

“Dado que as entradas se passam a efetuar pela porta de saída, os clientes deverão adotar as regras que já estão habituados a utilizar em outros modos (nomeadamente no Metropolitano e na CP), ou seja, deixar os passageiros sair primeiro antes de entrarem na viatura”, detalha-se no comunicado.

A venda de tarifas de bordo está “suspensa por tempo indeterminado” e “as validações por parte dos passageiros são facultativas”, realça-se.

“Os autocarros vão passar a parar obrigatoriamente em todas as paragens, independentemente de existirem passageiros que pretendam sair, ou entrar, dispensando assim os clientes de acionar o botão de stop”, acrescenta-se.

Estas medidas excecionais não resultam, pelo menos para já, em alterações à operação regular de transporte público, mantendo-se a oferta, anuncia a Carris, adiantando que apenas o elevador de Santa Justa encerrará “por tempo indeterminado” já a partir de domingo.

Os elevadores do Lavra e da Glória “mantêm a sua operação normal, sem vendas de tarifas de bordo”, e o ascensor da Bica “mantém a sua operação normal, mas o compartimento do guarda-freio ficará interditado a passageiros” e igualmente sem vendas de tarifas de bordo.

“As transações comerciais na rede própria da Carris, lojas e quiosques passam a ser realizadas exclusivamente por pagamentos com cartão”, informa-se.

A Carris recomenda ainda que os passageiros assegurem “uma distância mínima de um metro relativamente a outros passageiros”, quer dentro do transporte, quer na paragem, e que optem pelos lugares vazios, se existirem.

No que diz respeito aos seus trabalhadores, o acesso às instalações da Carris “implicará uma medição de temperatura” a partir de segunda-feira.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.700 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 151 mil pessoas, com registos em 137 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 169 casos confirmados.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Carris mantém oferta de transporte mas muda regras de acesso. Conheça-as aqui

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião