BRANDS' ECO Serra da Estrela recebe primeiro hotel de montanha do grupo Vila Galé

  • BRANDS' ECO
  • 8 Julho 2020

Instalado em pleno Vale Glaciar do Zêzere, a unidade representou um investimento de dez milhões de euros e 40 empregos diretos.

Depois da temática equestre, com a recém-abertura do Vila Galé Collection Alter Real, o grupo hoteleiro português acaba de reforçar o seu portfólio com uma aposta no turismo de montanha.

O novo Vila Galé Serra da Estrela é uma unidade temática, dedicada aos mitos, lendas, costumes e tradições da região serrana. Localizada em Manteigas, conta com 91 quartos, um restaurante Inevitável, duas piscinas exteriores – uma para adultos e outra para crianças, com escorrega -, Satsanga Spa, que inclui uma piscina de hidromassagem exterior, e ainda três salas para eventos.

Instalado no Vale Glaciar do Zêzere, a unidade de 4 estrelas representou um investimento de dez milhões de euros e criou 40 empregos diretos.

Rodeado de verde, tem a localização ideal para desfrutar da natureza e fazer atividades ao ar livre. É também um bom ponto de partida para trechos de trekking ou hiking para simples caminhadas ou para explorar a região Centro.

O grupo Vila Galé conta hoje com 27 unidades hoteleiras em Portugal e nove no Brasil. Ainda em junho, celebrou a abertura do Vila Galé Collection Alter Real – Resort Equestre, Conference & Spa, um hotel que resulta de um projeto de reconversão da Coudelaria de Alter do Chão.

Em reservas feitas até 31 de julho, poderá usufruir da campanha de verão, agora prolongada, e que inclui várias vantagens e descontos, nomeadamente: as crianças até aos 14 anos não pagam, desde que alojadas no mesmo quarto e no mesmo regime dos pais; preço especial para o suplemento de meia-pensão, de 20€ por pessoa, com bebidas selecionadas incluídas; e, todas as estadas iguais ou superiores a sete noites consecutivas no mesmo hotel terão um desconto de 5% (a mesma redução será aplicada às famílias que reservem dois ou mais quartos).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Serra da Estrela recebe primeiro hotel de montanha do grupo Vila Galé

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião