CMVM suspende negociação da Orey Antunes. Faltam as contas

Empresa, atualmente em PER, não apresentou as contas no prazo legalmente definido. Regulador avançou com a suspenção da negociação.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) decidiu suspender a negociação das ações da Orey Antunes. A decisão do Conselho de Administração do regulador do mercado de capitais tem por base o facto de a empresa, atualmente em PER, não ter apresentado as contas no prazo legalmente definido.

“O Conselho de Administração da CMVM deliberou (…) a suspensão da negociação das ações Sociedade Comercial Orey Antunes, SA e outros instrumentos relacionados, na sequência do emitente não ter publicado informação financeira periódica no prazo“, refere o regulador, liderado por Gabriela Figueiredo Dias, em comunicado.

A Orey Antunes ainda não apresentou as contas referentes a 2019, tendo revelado ao mercado na semana passada que pretendia avançar com a publicação das mesmas até ao final deste trimestre.

“Na sequência do comunicado de 30 de abril de 2020, a Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A., informa que, estando ainda a decorrer o prazo para o Tribunal proferir decisão quanto à homologação do Processo Especial de Revitalização (PER) a que se encontra submetida e tendo a conclusão deste processo impacto nos trabalhos de auditoria relativos ao exercício de 2019, não será possível concluir a elaboração dos documentos de prestação de contas do referido exercício dentro do prazo previsto no comunicado mencionado”, disse a empresa.

Perante este contexto, a Orey informou os investidores “que prevê proceder à apresentação das contas até 30 de setembro do corrente ano“, mas perante a ausência destes dados, e na prossecução do acesso a informação para uma decisão informada por parte dos investidores, decidiu avançar agora com a suspensão dos títulos na bolsa e Lisboa.

(Notícia atualizada às 8h19 com mais informação)

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

CMVM suspende negociação da Orey Antunes. Faltam as contas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião