Covid-19 e tensão com a China pesam em Wall Street. Intel derrapa 16%

Cotadas do setor tecnológico entre as mais penalizadas na última sessão da semana em Wall street. Destaque para o trambolhão de 16% das ações da Intel.

Wall Street terminou a última sessão da semana no vermelho, com os fracos resultados empresariais a ditarem uma pressão vendedora nos principais índices que acusaram ainda o aumento dos casos de Covid-19 na maior economia e as tensões geopolíticas com a China.

O Dow Jones perdeu 0,69%, para 26.469,34 pontos, o S&P 500 caiu 0,62%, para 3.215,62 pontos, enquanto o Nasdaq recuou 0,94%, para 10.363,18 pontos, destacando-se com o pior registo.

Pelo segundo dia consecutivo, o setor tecnológico foi o que mais pesou nos três principais índices bolsistas. Destaque negativo para a Intel que viu as suas ações tombarem 16%. Esta quebra acontece depois de a empresa ter anunciado que está atrasada em seis meses no desenvolvimento da nova geração de processadores.

“Os investidores fizeram tanto dinheiro com esses títulos tecnológicos nas últimas semanas, na altura em que assistem a sinais fragilidade aproveitam para a tomada de lucros”, afirmou Oliver Pursche, presidente do Bronson Meadows Capital Management, citado pela Reuters.

Pelo terceiro dia consecutivo, os Estados Unidos registaram mais de 1.100 mortes relacionadas com o novo coronavírus, que já infetou cerca de 4 milhões de pessoas no país. Essa situação também pesou no rumo das bolsas dos EUA, acontecendo o mesmo com o crescendo das tensões geopolíticas entre os EUA e a China.

Depois de os EUA terem forçado o fecho do consulado chinês em Houston, a China já retaliou e ordenou o encerramento do consulado norte-americano em Chengdu.

As decisões representam mais um acentuar na degradação das relações diplomáticas entre as duas potências, numa divisão que já é bem visível nas relações comerciais e também na tecnologia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Covid-19 e tensão com a China pesam em Wall Street. Intel derrapa 16%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião