A primeira loja “social media” da Burberry’s inaugurada na China

Chamam-lhe a primeira social-media store e acaba de ser inaugurada pela Burberry's em Shenzhen, na China.

A marca de moda de luxo Burberry juntou-se ao gigante tecnológico Tencent e inaugurou numa das grandes capitais de shopping em Shenzhen, na China, um novo conceito de retalho: a sua primeira “social retail store”.

Com um design único numa área 53 9m² onde se desenvolve a experiência ao longo de 10 salas diferentes, mistura materiais e texturas como madeira compensada, espelhos e acabamentos de alto brilho. Toda a coleção vem com QR Codes e que através de um scan mostra toda a informação no ecrã digital do cliente. É mesmo a primeira loja da marca com este tipo de etiquetas digitais.

A entrada é feita com uma montra interativa que reage ao movimento do corpo dos clientes e está preparada para mudar a cada coleção.

Há ainda um café que pode ser convertido num espaço para eventos sociais, exposições e atuações ao vivo. Além do chamado Trench Experience space, que através de tecnologia permite explorar a herança e a história da marca através de vários conteúdos e que podem ser partilhados nas redes sociais.

Este novo conceito de retalho será um espaço único para já e que permitirá à marca testar e experimentar novas inovações e formas de interagir com os seus clientes. E a China, é o mercado estratégico para esse efeito, um mercado aberto a inovação que juntem o retalho físico ao digital.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

A primeira loja “social media” da Burberry’s inaugurada na China

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião