Centros Vitalia Home recebem selo Clean Site como edifícios seguros face à Covid-19

  • Servimedia
  • 31 Julho 2020

Todos os centros para idosos foram submetidos a um processo de auditoria para assegurar que cumprem os rigorosos critérios de segurança.

Os centros Vitalia Home para idosos obtiveram o certificado de “Clean Site” como edifícios protegidos contra a Covid-19.

O certificado, emitido pela empresa Bureau Veritas, uma empresa global de serviços de testes, inspeção e certificação com um longo historial profissional, certifica que existem e são rigorosamente cumpridos protocolos e medidas eficazes para prevenir a infeção, mesmo para detetar e agir imediatamente para prevenir a transmissão, como referiu o grupo Vitalia Home.

Assim, todos os centros do grupo foram submetidos a um processo de auditoria para assegurar que cumprem os rigorosos critérios de segurança para evitar o aparecimento do vírus, bem como para agir imediata e decisivamente se houver quaisquer sinais do seu aparecimento.

O Protocolo de Ação Geral e o Protocolo de Edifício Seguro têm sido uma garantia disso mesmo, com base em quatro chaves fundamentais: incorporação de novas tecnologias, formação, reserva de EPI e procedimentos de segurança rigorosos.

Alguns exemplos dos elementos incorporados são os leitores faciais e de temperatura nas áreas de receção dos centros, a sinalização das diferentes zonas de isolamento e prevenção, os itinerários seguros e a reserva estratégica de EPI em cada centro para gerir situações que possam ocorrer.

Do mesmo modo, a empresa destaca “o esforço de formação dos trabalhadores, com uma reciclagem contínua que toma forma na realização de simulações de 10 em 10 dias em todos os centros, para que saibam agir em todas as circunstâncias e especialmente para detetar e agir imediatamente em caso de qualquer sinal ou aparência de contágio”.

Tudo isto, “acompanhado do seu devido processo administrativo e de controlo para garantir, em qualquer momento, a segurança tanto dos residentes como da equipa de profissionais”, conclui.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Centros Vitalia Home recebem selo Clean Site como edifícios seguros face à Covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião