Ping An concretiza parceria com farmacêutica Shionogi para servir 315 milhões de clientes

  • ECO Seguros
  • 4 Agosto 2020

A aliança sino-japonesa beneficiará do potencial tecnológico da seguradora Ping An no retalho chinês, apoiando-se na capacidade da japonesa Shionogi para produzir e lançar novos medicamentos.

A chinesa Ping An Insurance e a Shionogi Ltd, subsidiária em Hong Kong do grupo japonês Shionogi & Co, acordaram a criação de duas empresas conjuntas (jv), em Xangai e Hong Kong, com objetivo de desenvolver e comercializar medicamentos inovadores (genéricos) e elevar a qualidade dos cuidados médicos na China, anunciou a seguradora líder em volume de negócios naquele mercado.

Em Xangai, onde a Ping An Life Insurance fica com 49% de participação acionista na Ping An-Shionogi Co, o investimento total será de 2,94 mil milhões de yuan (cerca de 358 milhões de euros). Em Hong Kong, a Ping An-Shionogi Limited receberá investimento total de 360 milhões dólares de Hong Kong (cerca de 395 milhões de euros), com estrutura acionista igualmente repartida a favor da farmacêutica nipónica.

Em resultado do arranjo anunciado (a farmacêutica nipónica deterá 51% do capital em cada uma das empresas), as joint ventures servem a estratégia da Shionogi na criação de centros globais (hubs) dedicados à descoberta e desenvolvimento de novos medicamentos para doenças infecciosas e do sistema nervoso central, mas também respondem a objetivos do grupo chinês de seguros no âmbito do alargamento de cuidados médicos e soluções de saúde no país, ao mesmo tempo que reduz a despesa de comparticipação nos remédios.

A aliança assume o objetivo de desenvolver medicamentos inovadores (sobretudo genéricos para distribuir na China) para tratamentos médicos mais eficazes, com elevado valor acrescentado e mais baratos.

As duas ventures, uma enquanto plataforma de pesquisa laboratorial e desenvolvimento dos remédios e a outra como unidade de produção e controlo de qualidade, combinam as capacidades da Shionogi na área farmacêutica (o grupo japonês criou um conhecido remédio para o colesterol e outros para tratamento do HIV/SIDA) com as competências de tecnologia analítica da Ping An, baseadas em Big Data e Inteligência Artificial.

Gerida através da Ping An Health Cloud, filial do grupo segurador, a aplicação Ping An Doctor é atualmente a maior app de saúde na China, contando 315,2 milhões de utilizadores registados. De acordo com a gigante chinesa de seguros, a aplicação realiza perto de 730 mil consultas diárias e, no final de 2019, contava já com o apoio de uma rede profissional somando 3 000 estabelecimentos hospitalares e 94 mil farmácias.

A parceria industrial Ping An-Shionogi tem origem em protocolos celebrados entre os dois grupos em março, já no quadro da pandemia (covid-19). Segundo noticiado na altura, o compromisso foi selado com a venda de 2,1% do capital social da Shionogi ao grupo chinês. O projeto está a ser conduzido pela Ping An Insurance Overseas e as jv ficarão sob supervisão do regulador chinês de banca e seguros (CBIRC).

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ping An concretiza parceria com farmacêutica Shionogi para servir 315 milhões de clientes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião