Presidente da UEFA acredita que Euro2020 terá adeptos nos estádios

  • Lusa
  • 13 Agosto 2020

Aleksander Ceferin tem esperança em ver adeptos nos estádios no Euro2020, adiado para 2021. "Vamos manter o formato e esperamos e pensamos que devemos e vamos ter espetadores nos estádios”, diz.

O presidente da UEFA, Aleksander Ceferin, mostrou-se esta quinta-feira esperançoso em ver adeptos nos estádios no Euro2020, adiado para 2021, devido à pandemia da Covid-19, e sublinhou que, neste momento, é preciso ser otimista.

Em entrevista à agência noticiosa AFP, realizada à margem da inédita ‘final a oito’ da Liga dos Campeões, em Lisboa, o dirigente esloveno disse também que o formato da competição, assente em 12 cidades-sedes, deverá ser mantido.

“Talvez o que nos parece estranho hoje não seja em dezembro ou janeiro. Ainda temos tempo para pensar nisso. Por enquanto, vamos manter o formato e esperamos e pensamos que devemos e vamos ter espetadores nos estádios”, declarou Ceferin, acrescentado: “Acredito sinceramente que as coisas vão normalizar antes do próximo ano, bem antes”.

Ceferin deixou claro que “não quer nem falar sobre a ausência ou um número limitado de espetadores”, preferindo “ser otimista e enviar uma energia positiva”.

O adiamento do Euro2020, no qual Portugal vai defender o título conquistado em 2016, em França, permitiu que as competições europeias de clubes, como a Liga dos Campeões e a Liga Europa, assim como os principais campeonatos nacionais, pudessem ser concluídos à porta fechada.

A 16.º edição do campeonato de Europa vai ser disputada em Roma, onde deverá ter início a prova, Londres, Amesterdão, Baku, Bilbau, Bucareste, Budapeste, Copenhaga, Dublin, Glasgow, Munique e São Petersburgo, entre 11 de junho e 11 de julho de 2021.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Presidente da UEFA acredita que Euro2020 terá adeptos nos estádios

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião