Hoje nas notícias: Voos, universidades e lares

  • ECO
  • 20 Agosto 2020

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

Há mais voos, mas a taxa de ocupação dos aviões ainda está em 55%. Esta quinta-feira fica ainda marcada pela nota de que já há mais candidaturas ao ensino superior do que no ano passado, de que o Estado falhou a vistoria em dois mil lares de idosos e de Lucília Gago apresentou queixa contra Rui Pinto. E a pandemia fez-se notar no Investimento Direto Estrangeiro em Portugal, que caiu 624 milhões de euros.

Transportadoras aéreas com mais voos, mas só metade da ocupação

Os aeroportos nacionais registaram uma subida de 300% do número de passageiros, em julho face ao mês anterior, mas a taxa de ocupação dos aviões não foi além dos 55%. Os dados são do regulador da aviação civil e indicam que, em julho de 2019, o load factor era de 86%, ou seja, mais 31 pontos percentuais do que agora. Nos primeiros sete meses do ano, passaram pelos aeroportos portugueses 10,7 milhões de passageiros, ou seja, cerca de um terço do total registado no período homólogo. De notar que a aviação civil foi um dos setores mais afetados pela pandemia de coronavírus. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (link indisponível).

Investimento Direto Estrangeiro em Portugal caiu 624 milhões de euros

O Investimento Direto Estrangeiro (IDE) em Portugal encolheu com a chegada da pandemia. De acordo com dados do Banco de Portugal, assistiu-se a uma quebra de 624 milhões de euros no primeiro semestre, com Luxemburgo, Holanda, Brasil e Angola a reduzirem de forma significativa as suas posições. A quebra só não foi mais expressiva porque Espanha e Alemanha reforçaram as suas posições de investimento (stocks) na economia portuguesa. Leia a notícia completa no Dinheiro Vivo (acesso livre).

Candidaturas às universidades já superam as de 2019

O total de candidaturas apresentadas às instituições de ensino superior portuguesas já ultrapassa o número registado no passado ano letivo. O valor em causa já supera, além disso, o número total de vagas. As candidaturas ao ensino superior arrancaram no início de agosto. O concurso nacional começou mais tarde do que o habitual já que a pandemia de coronavírus levou ao adiamento dos exames e à alteração dos calendários. Estão disponíveis 51 mil vagas. Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (link indisponível).

Estado falha vistoria em dois mil lares de idosos

A lei determina a vigilância obrigatória dos lares de idosos, mas só um quinto das instituições foi efetivamente alvo de vistoria. De fora ficaram cerca de dois mil lares. O Governo tem frisado que estas instituições são, desde o início da pandemia, uma prioridade, face à “fragilidade” dos utentes. Ainda assim, a ministra do Trabalho esteve envolta em polémica, nos últimos dias, depois de ter admitido que não tinha lido o relatório da Ordem dos Médicos sobre um surto de Covid-19 num lar de Reguengos de Monsaraz e de ter sublinhado que a dimensão atual dos surtos nos lares não é demasiado grande em termos proporcionais. Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (link indisponível).

Lucília Gago apresentou queixa contra Rui Pinto

A Procuradora-Geral da República, Lucília Gago, avançou com uma queixa contra o pirata informático Rui Pinto por violação de emails. O hacker terá violado a correspondência eletrónica do então diretor do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), além do correio que chegava e saía do endereço geral da Procuradoria-Geral da República. Entretanto, Rui Pinto passou a colaborar com as autoridades, não só no processo em que é arguido como em outros, pelo que o Ministério Público está dividido quanto à sua reabilitação. Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado).

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Voos, universidades e lares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião