Turquia: Erdogan anuncia unificação de seis companhias de seguros

  • ECO Seguros
  • 7 Setembro 2020

Seis companhias de seguros de capital público vão operar sob uma única marca, a Turkey Insurance. Em 2019, a produção de mercado turco rondava 11 mil milhões de euros em prémios de seguro.

Num evento de imprensa em que esteve acompanhado pelo responsável do Tesouro e das Finanças turcas, Berat Albayrak, o presidente turco Recep Tayyp Erdogan anunciou a unificação de seis seguradoras públicas numa única marca. O presidente turco afirmou que a nova entidade, denominada Turkey Insurance, será a maior companhia de seguros do país e trará um novo dinamismo ao setor, apoiando também todo o setor financeiro e a economia real

A operação enquadra-se no Turkey Sovereign Wealth Fund (TWF), lançado em abril deste ano e que, além de participações em empresas de outros setores, transferiu para este fundo o controlo de companhias de seguros e pensões de mutualistas estatais para depois as consolidar, num esforço para aumentar o seu poder concorrencial global e regional.

No âmbito de um amplo projeto de reforma anunciado pelo Tesouro turco em dezembro de 2019 para a consolidação do setor financeiro não bancário, o TWF adquiriu, em abril deste ano, todas as ações de companhias de seguros públicas por 6,54 mil milhões de liras turcas (cerca de 742 milhões de euros ao câmbio corrente, 1 EUR = 8,81680 TRY, segundo taxa do BCE a 7 de setembro). A concretização do projeto de fusão agora anunciado passou pela aquisição do capital das seguradoras Güneş Sigorta, Halk Sigorta, Ziraat Sigorta, Vakıf Emeklilik ve Hayat, Halk Hayat ve Emeklilik e Ziraat Hayat ve Emeklilik.

No futuro, aquelas companhias prosseguirão as suas atividades operacionais, mas encabeçadas pela Turkey Insurance e pelo duo que lidera os seguros de Vida e pensões Vida (Türkiye Sigorta e Türkiye Hayat Emeklilik).

“Estamos a implementar um movimento estratégico que acredito que dará ao nosso setor segurador uma nova visão. Estamos a pôr em acção a maior companhia de seguros do nosso país que irá servir 15 milhões de clientes”, disse Erdogan, durante a cerimónia que teve lugar em Ancara. “Todas as partes interessadas da economia, e os nossos cidadãos vão sentir seriamente a recuperação,” reforçou, acrescentando que o setor turco dos seguros “tornar-se-á mais organizado e mais competitivo após a fusão sob o Sovereign Wealth Fund da Turquia”, complementou Erdogan.

Por seu lado, o ministro Albayrak frisou que, com a atual capacidade, o setor de seguros e pensões da Turquia ocupa o 39º lugar no mundo. Esta classificação está muito aquém dos objetivos desejados em termos de metas estabelecidas para o país, sublinhou o ministro adiantando que o objetivo real é saltar para posições mais elevadas e deixar para trás outros países atualmente em melhor posição.

Para permitir ao setor dos seguros atingir os níveis desejados no âmbito do novo programa económico, a Turquia criou também a Insurance and Special Pension Regulation and Supervision Authority (SEDDK) e a Türk Reasürans A.Ş. (Türk Re).

Mercado turco gerou cerca de 5,2 mil milhões em prémios até junho

A taxas de câmbio de final de junho, o mercado turco de seguros gerou cerca de 5,2 mil milhões de euros em prémios na primeira metade de 2020 (40,2 mil milhões de liras turcas – TRY), mais 21% face a igual período de 2019, segundo números da associação local de seguros (TSB).

Do total, 32,9 mil milhões de liras foram prémios do setor não Vida, que cresceu perto de 15% face ao primeiro semestre de 2019, enquanto, o negócio de seguros Vida gerou 7,3 mil milhões liras, crescer 59% face ao homólogo. Convertendo a produção em euros, a produção do setor Vida decresceu perto de 2%, enquanto o ramo não Vida progrediu 36%.

O seguro com maior peso na produção do semestre foi o de responsabilidade civil automóvel contra terceiros, com 9,5 mil milhões de TRY em prémios. O segundo mais representado foi o seguro de Saúde, por um total de 5,4 mil milhões TRY, seguido dos seguros de incêndio e riscos associados (propriedade e danos), com 4,9 mil milhões de liras turcas em prémios emitidos de janeiro a junho.

O ranking das maiores do mercado turco era liderado pela Anadolu, a alemã Allianz e a Aksigorta, inalterado face a 2019. Em conjunto, o trio respondeu por um quarto do total de prémios brutos do mercado. Destaque ainda para o crescimento da Gunes Sigorta que, graças a uma expansão de 115% no volume bruto de prémios, saltou do 12º posto em junho de 2019, para o quinto lugar no final de junho de 2020.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Turquia: Erdogan anuncia unificação de seis companhias de seguros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião