Grupo Zurich lança unidade para dar resposta global ao desafio digital

  • ECO Seguros
  • 9 Setembro 2020

O atual presidente executivo da Ping An Technology é o escolhido para planificar e desenvolver funções tecnológicas e operação dos ecossistemas digitais na nova plataforma online do grupo suíço.

O Zurich Insurance Group pretende acelerar a transformação do seu negócio global por forma a responder com mais rapidez às novas necessidades dos clientes. Para responder ao desafio de expandir a oferta de serviços digitalizados a nível global, estando também mais próxima dos clientes e parceiros, a companhia decidiu criar uma nova unidade funcional.

Designada Global Business Platforms, a nova unidade da Zurich será chefiada por Jack Howell, atual CEO dos mercados APAC (Ásia-Pacífico) a partir de 1 de janeiro de 2021. Howell será auxiliado por Ericson Chan, a quem serão entregues funções de planeamento, desenvolvimento e operação da área tecnológica e dos ecossistemas online. Chan, que atualmente ainda é CEO da Ping An Technology (braço de inovação da gigante chinesa Ping An), foi nomeado o novo Group Chief Information and Digital Officer da Zurich Insurance.

Mario Greco, CEO do Zurich Insurance Group, nota que o objetivo da companhia é tornar-se a seguradora preferida dos clientes. À medida que os estilos de vida mudam globalmente, os consumidores procuram interações personalizadas, convenientes e transparentes. A Zurich continuará a lançar “ofertas inovadoras para satisfazer as exigências dos nossos clientes e parceiros para uma experiência totalmente digital e racionalizada”.

De acordo com o CEO da Zurich, “Jack tem uma experiência significativa em seguros e é hábil no lançamento de produtos e serviços inovadores”, enquanto Ericson “traz uma paixão pela área fintech e pela utilização de tecnologia emergente para entregar o que as pessoas desejam. Esta é a combinação perfeita para trazer um impulso extra à nossa estratégia de orientação para o cliente”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Grupo Zurich lança unidade para dar resposta global ao desafio digital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião