Fidelidade promove maior corrida empresarial do mundo, agora em formato virtual

  • ECO Seguros
  • 16 Setembro 2020

Será virtual a B2RUN de 2020, corrida solidária em que a distância percorrida por colaboradores e parceiros da Fidelidade são transformados em euros a atribuir este ano à Rede de Emergência Alimentar.

A Fidelidade renovou ao seu apoio à B2RUN, Corrida das Empresas ––, que se realiza no próximo dia 17 de setembro, pela primeira vez num formato exclusivamente virtual devido à COVID-19.

Equipa da Fidelidade presente na B2RUN de 2019. Este ano a corrida será virtual.

Na edição de 2020, o percurso de 5km pode ser feito a correr, caminhar ou pedalar num trajeto à escolha e sem necessidade de deslocação a Lisboa ou ao Porto, palcos das últimas edições, mas na plataforma digital EMEX, desenvolvida pela VOQIN.

A B2RUN aposta no desporto para a mudança positiva de mentalidades no tecido empresarial, na medida em que “as empresas de sucesso percebem a importância do equilíbrio entre a mente e o físico junto dos colaboradores”, diz um comunicado. A Fidelidade, que apoia a iniciativa desde o seu lançamento em 2016, afirma que esta “promove o espírito de equipa e de colaboração, bem como o impacto social e mobilizou os seus colaboradores e parceiros para participarem”, refere a seguradora.

Assumindo o valor da inscrição, os colaboradores e/ou parceiros da Companhia só têm de descarregar a aplicação UPNDO , app que liga indivíduos, empresas e organizações sem fins lucrativos, recompensando o movimento físico com apoio financeiro a angariar para uma instituição de solidariedade social. Os seus quilómetros em euros para doar a uma instituição, e que dá em tempo real todo o movimento dos participantes e o valor acumulado.

Aproveitando o formato digital da edição B2RUN 2020, a Fidelidade alargou a iniciativa no contexto internacional, mobilizando os países onde a companhia está presente, nomeadamente Espanha, França, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Macau e Perú, para a participação.

Os donativos angariados pelos participantes da Fidelidade Portugal irão reverter para a Rede de Emergência Alimentar, “procurando-se assim ajudar a ultrapassar a emergência que o país vive em consequência da pandemia provocada pela COVID-19”, conclui a companhia.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fidelidade promove maior corrida empresarial do mundo, agora em formato virtual

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião