Quase dois mil investidores da Orey Financial indemnizados em 259 mil euros

Sistema de indemnização de investidores apurou que a Orey Financial cobrou comissões de forma indevida a alguns clientes. Nos próximos meses, serão ressarcidos num máximo de 25 mil euros, cada.

O sistema de indemnizações de investidores (SII) já aprovou a lista de créditos de clientes da Orey Financial abrangidos pela cobertura do sistema. São quase duas mil pessoas a quem a financeira (do grupo Orey Antunes que está atualmente em PER) cobrou comissões de forma indevida e que vão agora receber mais de 259 mil euros.

“O montante total de indemnizações a pagar no âmbito do acionamento motivado pela Orey Financial – Instituição Financeira de Crédito, S.A. (“Orey Financial, IFIC”) é de 259.105,09 euros, envolvendo 1.883 investidores“, diz a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) ao ECO.

A aprovação da lista aconteceu na semana passada, depois de o SII ter “procedido oficiosamente à verificação da existência de créditos de investidores abrangidos pela sua cobertura”. Após a conclusão do processo de verificação de créditos, o SII apurou que a Orey Financial cobrou a alguns clientes, de forma indevida, comissões de manutenção e de inatividade, comissões de transferência e comissões de consultoria para investimento (advisory) e/ou de gestão.

Concluiu, por isso, que os créditos dos investidores decorrentes destas cobranças indevidas devem ser restituídos e avançou com o processo. O pagamento das indemnizações deverá ser feito dentro de quatro meses, sendo que o montante máximo de indemnização garantido pelo SII é de 25 mil euros por investidor.

“O SII prevê concluir o processo de comunicações, incluindo os casos em que não se revele possível a comunicação por correio eletrónico, até final do mês de janeiro de 2021”, acrescenta sobre a empresa que já não está a funcionar. Há mais dois anos que a Orey anunciou que pretendia deixar o setor financeiro, cujos prejuízos pesavam nas contas do grupo.

A atividade da financeira passou cingir-se aos procedimentos necessários para encaminhar os ativos dos clientes e fechar a atividade e, no início desde ano, recebeu luz verde do Banco Central Europeu para que o Banco de Portugal lhe retirasse a licença de atividade.

Em novembro do ano passado, a holding que detém a Orey Financial — a Orey Antunes — avançou com um pedido de abertura de processo especial de revitalização (PER) junto do Tribunal Judicial de Comarca de Lisboa. O pedido de perdão de 90% das dívidas de 58,2 milhões de euros já foi validado tanto pelos credores como pelo tribunal.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Quase dois mil investidores da Orey Financial indemnizados em 259 mil euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião