“Limite à circulação na Baixa e Chiado avança no próximo mandato”, diz Medina

  • ECO
  • 2 Outubro 2020

O autarca do PS, que vai recandidatar-se, considera que Lisboa tem de acelerar a sua transformação ambiental. Tal passará, por exemplo, pelas zonas sem carros que promete para o próximo mandato.

O atual presidente da Câmara de Lisboa vai recandidatar-se nas eleições autárquicas de 2021 e promete que o “limite à circulação na Baixa e Chiado avança no próximo mandato”. A medida constará do programa eleitoral, “porque é de facto uma medida importante”, justifica, em entrevista ao Jornal de Negócios (acesso pago) publicada esta sexta-feira.

Em causa está a Zona de Emissões Reduzidas cujo objetivo é diminuir a poluição atmosférica no centro da cidade. O objetivo de Lisboa é chegar a 2030 com uma redução de 60% nas emissões de CO2, mas Fernando Medina admite que é preciso “acelerar a transformação da cidade”. “Temos de acelerar a construção de uma cidade diferente, de uma cidade mais sustentável e com melhor qualidade de vida”, defende.

Fernando Medina justifica também o porquê de ainda não ter avançado com essa medida: “Esse projeto, decidimos não o avançar neste momento da pandemia e no momento imediatamente a seguir de recuperação, porque temos uma cidade ainda muito perturbada, com o comércio e a restauração, muita gente ainda em teletrabalho”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Limite à circulação na Baixa e Chiado avança no próximo mandato”, diz Medina

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião