BRANDS' ECO MOP revoluciona “out of home” em Portugal com passagem a digital de 20% das redes

  • BRANDS' ECO
  • 13 Outubro 2020

A MOP lança este mês novos formatos digitais que serão implementados nos pontos mais movimentados de Lisboa e Porto, nomeadamente transportes públicos e centros comerciais.

A MOP lançou este mês três novos suportes digitais que implicaram um investimento de cerca de 1,5 milhões de euros e que fazem parte de um crescente processo de digitalização do seu portfólio.

Foi há pouco menos de um ano que a MOP agitou o mercado de Out Of Home (OOH) ao apresentar-se com um novo posicionamento “Ideias Fora do Formato” e afirmando que o futuro do OOH passava pela crescente digitalização dos formatos. É nesse contexto que introduziu estes três novos suportes digitais: Mupis (pequeno formato), 3 Ecrãs e Leds (grande formato).

A partir de agora, cerca de 20% das redes da MOP passam a ser digitais tornando-se no operador de OOH com maior presença digital no mercado. Serão mais de 1400 faces até 2021, simultaneamente de pequeno e grande formato, colocadas nos pontos mais movimentados de Lisboa e Porto. Este processo começa já com a digitalização das principais estações do Metro Lisboa e das infraestruturas de Portugal (CP) e alguns Centros Comerciais na zona Norte.

Dentro do contexto “Ideias Fora do Formato”, os anunciantes, agências de publicidade e meios passam a dispor de inúmeras soluções tecnológicas que potenciam a criatividade.

A digitalização vai permitir comunicar com uma maior flexibilidade, impacto e cobertura, tornando qualquer comunicação OOH ainda mais “unskippable”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

MOP revoluciona “out of home” em Portugal com passagem a digital de 20% das redes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião