Este Natal pode alugar um pinheiro e ajudar os bombeiros

Por cada pinheiro alugado, cinco euros revertem para a compra de material profissional para combater incêndios. Com a campanha já foram entregues aos bombeiros voluntários 65 mil euros em três anos.

O Natal está à porta e já é possível alugar uma árvore com cariz solidário. A quarta edição do Pinheiro Bombeiro já arrancou e este ano, pela primeira vez, para além do aluguer dos pinheiros verdadeiros, estarão à venda enfeites de Natal solidários e sustentáveis. A campanha vai decorrer por todo o país.

“Pela primeira vez, a campanha terá abrangência nacional. Com o apoio da Galp, vai ser possível abraçar esta causa em todo o país, através da compra de conjuntos de enfeites solidários, que estarão à venda em dezenas de postos de combustível, de Norte a Sul de Portugal. Os enfeites #pinheirobombeiro são sustentáveis, feitos em madeira, e podem ser adquiridos por cinco euros, sendo que um euro reverte a favor da mesma causa”, explica em comunicado a startup portuguesa Rnters que criou o projeto Pinheiro Bombeiro.

Através da plataforma www.pinheirobombeiro.pt já é possível dar uma segunda vida a pinheiros que foram cortados para limpar as matas e prevenir incêndios. O aluguer do Pinheiro Bombeiro custa 20 euros, mas por cada pinheiro alugado, cinco euros revertem para a compra de material profissional para apoiar mais de 22 mil bombeiros voluntários que, o ano passado, combateram cerca de 9,500 incêndios rurais a par da luta no combate à Covid-19. Para obter o seu Pinheiro Bombeiro e os enfeites de Natal e contribuir para esta causa só tem que aceder ao site oficial e fazer a encomenda.

Este ano os pinheiros podem ser alugados em mais geografias para além de Lisboa e Porto e já chegaram a Leiria, às Caldas da Rainha e a Torres Vedras. No entanto, também é possível alugar Pinheiros Bombeiro presencialmente no Lx Factory em Lisboa, no posto de combustível Galp do Porto (Av. do Bessa 45) e nos stands do Grupo Lizauto em Leiria, Caldas da Rainha e Torres Vedras. Os enfeites solidários estão à venda nos mesmos locais e em 41 postos da Galp distribuídos de norte a sul do país.

Para além da Galp, a EDP Comercial também se juntou à causa e, por cada pinheiro alugado através do Planeta Zero, um Pinheiro Bombeiro será doado a uma instituição de solidariedade. “Com esta parceria pretende-se iluminar o Natal em centenas de instituições por todo o país”, explica a startup.

Como todo o processo é assente na economia circular, no final do aluguer do pinheiro, o mesmo pode ser devolvido à Rnters nos locais indicados na plataforma online para depois ser transformado em biomassa. Em três anos de existência o projeto Pinheiro Bombeiro já doou 65 mil euros e já deu uma segunda vida a mais de sete mil pinheiros em Portugal.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Este Natal pode alugar um pinheiro e ajudar os bombeiros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião