Snowden escreve carta a apoiar Rui Pinto

Edward Snowden vai defender publicamente Rui Pinto através de uma carta que será divulgada nos próximos dias. A revelação foi feita por um dos elementos da equipa de defesa do português.

É uma contratação de peso para o setor recuado da equipa de Rui Pinto. Snowden é o mais conhecido denunciante a nível mundial, que é perseguido pelos Estados Unidos pela revelação dos programas ilegais de vigilância conduzidos a partir de Washington. E é com esse estatuto que vai divulgar uma carta em que defende a atuação do português, em linha aliás com o que tem feito noutros casos de denúncia. Esta carta vem no seguimento do nome de Snowden ter sido apresentado como testemunha de defesa no caso Football Leaks.

Portuguese hacker Rui Pinto (L) arrives to Lisbon Criminal Court to be quizzed over Belgian Football Leaks, Lisbon, Portugal, 22 March 2019. Rui Pinto will be questioned about the access to Sporting and Doyen Sports information systems in so called Football Leaks case, after being extradited from Hungary.EPA/RODRIGO ANTUNES

O anúncio da carta foi feito esta segunda-feira, durante uma conferência sobre Collective Intelligence do Centre for Investigative Journalism. Quem o afirmou foi William Bourdon, reconhecido advogado francês especializado em direitos humanos que se tem envolvido em casos de denunciantes no mundo inteiro. Bourdon, que afirmou já ter vindo a Portugal uma dezena de vezes para se reunir com Rui Pinto, é um dos interlocutores mais importantes do denunciante português – e um apoio fundamental para angariar notoriedade global para o caso. O primeiro encontro com o português decorreu 24 horas depois da prisão e desde aí que o reconhecido advogado se juntou à equipa liderada por Francisco Teixeira da Mota.

William Bourdon foi advogado de Edward Snowden e de Antoine Deltour, denunciante do LuxLeaks, bem como da ONG Transparency International. O advogado é também um dos responsáveis pelo surgimento da PPLAAF, uma plataforma de apoio a denunciantes em África. Foi convidado para esta conferência pelo elevado perfil que tem na defesa e proteção de denunciantes em casos de grande impacto.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Snowden escreve carta a apoiar Rui Pinto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião