“Hoje tenho de lutar bastante” para manter a Vodafone em Portugal

  • ECO
  • 23 Novembro 2020

Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal, revela em entrevista que a operadora poderá vir a repensar a sua presença no mercado português devido ao leilão do 5G.

Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal, diz que, hoje em dia, “tem de lutar bastante” para manter a operadora em Portugal nos atuais moldes. Em causa o 5G, cujas regras do leilão anunciado pela Anacom são contestadas pelo setor.

“A última vez que dei uma entrevista referi que nunca tinha necessitado de me esforçar, de lutar, para manter a Vodafone em Portugal, pelo nível de compromisso com o país. Hoje, infelizmente, não é o caso. Tenho de lutar bastante”, disse Mário Vaz em entrevista ao Jornal de Negócios (acesso pago).

“Na altura, o anterior CEO do grupo veio a Portugal e numa entrevista disse que Portugal era a joia da coroa. Eu arrisco dizer que nos próximos anos podemos ser a lata da coroa”, acrescentou. Segundo Mário Vaz, se a Vodafone não concorrer ao leilão do 5G (ainda não teve a autorização da casa-mãe para participar no concurso), a telecom poderá repensar a sua presença em Portugal. “A isso não se pode chamar chantagem, é a realidade do mundo dos negócios”, disse.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Hoje tenho de lutar bastante” para manter a Vodafone em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião