“Portugal vai pavimentar caminho para frente no turismo”, diz secretária de Estado do Turismo

A secretária de Estado do Turismo sublinhou o investimento feito em "startups que nos podem dar pistas para futuro e ajudar a construir melhor indústria do turismo".

A secretária de Estado do Turismo reitera que Portugal vai “pavimentar o caminho para a frente no turismo”, nomeadamente tendo “investido muito no ecossistema” e em áreas como as competências dos trabalhadores, big data e a sustentabilidade, numa intervenção no canal dedicado a Portugal no Web Summit.

Rita Marques sublinha que, mais do que sobreviver, foi necessário investir no futuro, nomeadamente em “startups que nos podem dar pistas para futuro e ajudar a construir melhor indústria do turismo“. “Vamos estar na linha da frente quando pessoas pegarem no telemóvel e computador e tentarem procurar melhores sítios para visitar”, garantiu.

A secretária de Estado mostrou-se otimista de que, no próximo semestre, em 2021, “teremos oportunidade de renascer e teremos competências e capacidades prontas para agarrar oportunidade”. Destacou assim o esforço que tem sido feito nas sessões de formação “para aproveitar o tempo” e para que, quando a altura chegar, esteja tudo pronto.

Ainda assim, Rita Marques admite que ainda “vai demorar algum tempo para o turismo ter as mesmas métricas que tínhamos no ano passado, talvez dois anos”. O próximo ano será de “aquecimento”, sendo que a “confiança, saúde e proteção são algumas das tendências que têm de se aplicar a turismo”, para depois, em 2022, garantir que talvez já “teremos a confiança internacional para viajar numa escala” maior.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

“Portugal vai pavimentar caminho para frente no turismo”, diz secretária de Estado do Turismo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião