Reino Unido: Pandemia provocou cancelamento de 15% dos seguros comerciais

  • ECO Seguros
  • 14 Dezembro 2020

Inquérito junto de PME revela pico no cancelamento de coberturas, no Reino Unido, em linhas comerciais (responsabilidade e seguro auto) tendo por causa direta a Covid. A crise ameaça prolongar-se.

A pandemia provocou uma vaga de cancelamentos em coberturas de seguros de responsabilidade por parte de empregadores no Reino Unido, em particular entre pequenas e médias empresas (PME), motivadas também a mudarem de seguradora, indica uma análise da Global Data, antecipando que este movimento de alterações no mercado continuará em 2021 à medida que o impacto económico da crise se alastre.

De acordo com resultados do “2020 UK SME Insurance Survey”, um inquérito de seguros produzido pela empresa especialista em dados e análises de mercado, 14,8% das empresas inquiridas cancelaram as apólices de responsabilidade civil em 2020 por causa da pandemia.

Entre outras conclusões do estudo, 58,7% dos tomadores que mudaram de seguradora (na cobertura de responsabilidades da empresa) fizeram-no devido à Covid-19, sendo que 34,8% do universo inquirido indicou que a pandemia contribuiu para a decisão de mudar, mas não foi a única razão. Ainda, de acordo com os dados recolhidos pela Global Data, 23,9% dos empregadores mudaram de seguradora simplesmente devido à pandemia e uma parcela de 41,3% afirmou que se mantém a mesma seguradora.

Ben Carey-Evans, analista de seguros da Global Data, comenta: “O seguro de responsabilidade civil para empresas é um requisito legal para os empregadores no Reino Unido, pelo que as PME não podem cancelá-lo como medida de redução de custos só porque os orçamentos são apertados. No entanto, outros fatores decorrentes da pandemia – tais como o aumento do desemprego e o aumento de liquidações das empresassignificam que a dimensão do mercado em seguros de responsabilidade civil dos empregadores diminuirá”, considerou o especialista avisando que, mesmo com as perspetivas positivas em torno da campanha de vacinação (contra Covid-19), as seguradoras de ramos comerciais devem preparar-se para enfrentar alguma dificuldade em 2021.

Ainda, de acordo com informação da Global Data, o ramo automóvel (seguro de frota e carro de empresa) destaca-se entre as linhas de cobertura comercial mais afetadas pela pandemia.

O mesmo estudo revelou que de, entre 20 produtos de seguros distribuídos no mercado das PME e considerados no inquérito, os seis produtos mais cancelados em 2020, por causa da pandemia, são coberturas associadas ao ramo automóvel, com destaque para os seguros de comerciais ligeiros (14,7%), que correspondem a frotas operacionais.

Esta categoria assume importância por ser a que agrega maior número de contratos no segmento comercial do ramo auto, salienta a companhia de análise e dados para concluir, em seguida, que será também nesses produtos que as seguradoras registarão mais perdas em 2020.

No entanto, ressalvando que alguns cancelamentos no seguro de frotas constituam apenas suspensão de apólices (que mais tarde podem ser reativadas), espera-se que as seguradoras sejam proativas na captação de clientes (cancelados) à medida que a atividade retome.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Reino Unido: Pandemia provocou cancelamento de 15% dos seguros comerciais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião