Bain Capital acordou compra da área Vida e pensões da seguradora LV=

  • ECO Seguros
  • 15 Dezembro 2020

Após a venda do negócio não Vida à Allianz, em 2019, a instituição representante do mais antigo mutualismo britânico alienou agora o negócio Vida e pensões por um equivalente a 582 milhões de euros.

A Bain Capital Credit LP (Bain Capital), uma sociedade global de capital privado que gere fundos de investimento, acordou a compra do que restava da atividade detida pela Liverpool Victoria Financial Services Ltd, também conhecida pela marca LV=.

Num comunicado que confirma o desfecho de um processo sinalizado há cerca de dois meses, a LV= afirma que o acordo – uma transação “estruturada e bem estudada” – assegura “excelente” desenvolvimento financeiro para os membros filiados da antiga mútua cuja estratégia foi revista, incluindo a alteração da estrutura societária no último ano, após a venda do negócio não Vida ao grupo Allianz, em 2019.

Com a venda da carteira Vida à private equity norte-americana fica praticamente concluída a desmutualização da instituição cuja origem remonta a 1843, meia dúzia de anos depois da entronização da Rainha Victoria de Inglaterra.

Citado no comunicado que anuncia a venda da instituição de Liverpool, Alan Cook, presidente da LV=, comenta que, sendo praticamente a última companhia autónoma com atividade no segmento Vida e pensões “num mercado cada vez mais competitivo, a direção reconheceu que a LV= exigia um investimento significativo para ser sustentável a longo prazo”.

Nos termos da transação agora acordada, a Bain Capital pagará 530 milhões de libras esterlinas (cerca de 582,5 milhões de euros ao câmbio do dia) pelo negócio Vida (seguros, pensões de reforma, planos poupança e investimento), sendo que, do conjunto dos ativos adquiridos, os que geram rendimento serão transferidos para um fundo à parte que fica blindado a novos negócios. O encaixe da transação permitirá melhorar e incrementar em 40% os recursos destinados a remunerar os mutualistas mais antigos (e elegíveis para acederem a lucros) à medida que as respetivos direitos atinjam maturidade.

Salientando que a solução encontrada assegura o futuro sustentável da companhia, suportando o seu crescimento e reforço de quota de mercado e qualidade de produtos, a LV= refere que os membros filiados serão convocados para uma AG destinada a votar a transação na primeira metade do próximo ano. A instituição acrescenta ainda que a venda está sujeita às devidas autorizações das entidades reguladoras britânicas, esperando-se que todo o processo esteja concluído no final de 2021.

Em resultado da transformação da sua estrutura societária, a Liverpool Victoria deixou de ser uma associação mútua (de iguais) em janeiro de 2020, tornando-se entidade equiparável a uma sociedade por quotas e de responsabilidade limitada. Operando sob a marca LV=, a companhia assiste cerca de 1,3 milhões de clientes, dos quais 1,25 milhões são membros filiados.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bain Capital acordou compra da área Vida e pensões da seguradora LV=

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião