Bélgica, Itália e Hong Kong suspendem voos com o Reino Unido

  • Lusa
  • 20 Dezembro 2020

A Bélgica vai suspender as ligações aéreas e marítimas provenientes do Reino Unido. Itália e Hong Kong também anunciaram, posteriormente, a suspensão dos voos.

A Bélgica vai suspender as ligações aéreas e marítimas provenientes do Reino Unido após a descoberta de uma nova estirpe da covid-19 no sul de Inglaterra. Horas mais tarde, Itália também anunciou a suspensão dos voos e a Alemanha também está a ponderar seguir a mesma decisão. Já esta segunda-feira, o Governo de Hong Kong anunciou também a suspensão dos voos de passageiros vindos do Reino Unido.

Em Bruxelas, o primeiro-ministro belga, Alexander de Croo, indicou à cadeia de televisão VRT que a suspensão será pelo menos de 24 horas, podendo, porém, ser prolongada, e que começa às 23h00 de hoje.

Poucas horas depois, o Governo italiano também anunciou vai suspender os voos com o Reino Unido, sendo que a decisão já foi comunicada às autoridades londrinas, afirmou nas redes sociais o o chefe da diplomacia italiana, Luigi Di Maio.

“Como Governo temos o dever de proteger os italianos e por isso, depois de notificarmos o Governo inglês, estamos prestes a assinar uma medida com o ministro da Saúde para suspender os voos com a Grã-Bretanha”, explicou Di Maio.

Já o Governo de Hong Kong anunciou, esta segunda-feira, a suspensão dos voos de passageiros vindos do Reino Unido devido ao surgimento nesse país de uma nova variante do novo coronavírus, que causa a doença Covid-19.

“A partir da meia-noite, nenhum voo de passageiros chegará a Hong Kong procedente do Reino Unido”, disse a secretária de Saúde de Hong Kong, Sophia Chan, aos jornalistas.

Em Berlim, fonte do Ministério da Saúde alemão indicou que o Governo está a encarar “seriamente” a suspensão dos voos provenientes do Reino Unido e ainda da África do Sul, o país africano com maior número de infeções, podendo juntar-se também aos Países Baixos cuja decisão foi igualmente tomada hoje e que se prolonga até 01 de janeiro.

As restrições do tráfego aéreo proveniente do Reino Unido e da África do Sul “são uma séria opção” que está a ser analisada por Berlim, acrescentou a fonte.

Nos Países Baixos, num comunicado, o Ministério da Saúde holandês recomenda que qualquer introdução desta variante do vírus proveniente do Reino Unido seja limitada tanto quanto possível, “limitando e/ou controlando o movimento de passageiros do Reino Unido”.

As autoridades britânicas já alertaram a Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a descoberta da nova variante do SARS-CoV-2, que é mais facilmente transmissível embora não haja provas de que seja mais letal ou que possa ter impacto na eficácia das vacinas desenvolvidas.

O Reino Unido está na lista dos 10 países mais afetados pela pandemia, ao somar mais de dois milhões de casos de infeção e 67.075 mortes.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.675.362 mortos resultantes de mais de 75,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

(Notícia atualizada às 11h13 com posição de Hong Kong)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bélgica, Itália e Hong Kong suspendem voos com o Reino Unido

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião