Governo alarga ADSE aos contratos individuais e beneficia 100 mil trabalhadores

  • ECO
  • 22 Dezembro 2020

O Governo aprova esta terça-feira em Conselho de Ministros o alargamento da ADSE aos trabalhadores com contrato individual com o Estado. A medida pode beneficiar cerca de 100 mil pessoas.

O Conselho de Ministros vai aprovar esta terça-feira o alargamento do subsistema de saúde da ADSE aos trabalhadores com contrato individual de trabalho com o Estado. A notícia é avançada pela Renascença (acesso livre) e pelo Público (acesso condicionado).

Estima-se que a medida possa beneficiar cerca de 100 mil pessoas, mais de metade das quais trabalha no setor da saúde, mas também em universidades e outros organismos públicos. Estes trabalhadores terão seis meses para, querendo, se inscreverem no sistema.

Segundo a ministra da Administração Pública, Alexandra Leitão, o alargamento da ADSE aos contratos individuais tem vindo a ser discutido dentro do subsistema desde 2018 e é visto pelo Executivo como “uma reivindicação legítimas dos trabalhadores há muito tempo”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Governo alarga ADSE aos contratos individuais e beneficia 100 mil trabalhadores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião