Generali cria empresa conjunta com Accenture para acelerar estratégia digital

  • ECO Seguros
  • 28 Dezembro 2020

A parceria visa a implementação de uma plataforma que otimize o governance, funções e processos internos, relação com agentes e clientes, acelerando também metas estratégicas do grupo italiano.

A Generali SpA anunciou a criação de uma joint venture (jv) com a Accenture para aproveitar o potencial das soluções em nuvem (cloud) e de plataformas tecnológicas partilhadas, com o objetivo de acelerar o processo de inovação digital do grupo segurador.

A empresa conjunta (GOSP – Group Operations Services Platform), terá capital social detido em 5% pela Accenture. Esta colocará ao serviço do projeto uma equipa de 40 profissionais especializados em tecnologias da nuvem, inteligência artificial (AI) e dados (Big Data).

Os profissionais que integram o projeto irão contribuir para a aceleração, transformação e mudança – em grande escala – baseada na digitalização, facilitando também interligação mais estreita entre de todas as unidades de negócio do grupo italiano, nomeadamente a relação com redes de agentes, gestão do portefólios digitais e processos internos.

O GOSP contribuirá para um sistema de governance mais centralizado, mais eficaz em termos operacionais, ao nível da rentabilidade e de qualidade do serviço.

Objetivos estratégicos e 2,5 mil milhões para eventuais aquisições

Em meados de novembro, numa sessão com investidores, a seguradora italiana afirmou que, no quadro do plano estratégico “Generali 2021”, a aceleração do processo de transformação de negócio e as aquisições realizadas pela seguradora vinham impulsionando os lucros.

Renovando compromisso total com metas de desempenho financeiro, o grupo adiantou que os 200 milhões de euros inicialmente definidos como meta estratégica de redução de gastos foram conseguidos antes do previsto.

Contando que falta um ano para concluir a execução do plano estratégico, a Assicurazioni Generali anunciou a intenção de implementar novas soluções de trabalho e otimizar serviços externos para conseguir mais 100 milhões de euros em poupanças. Com estas medidas, a redução total de gastos correntes (prevista no plano estratégico) sobe em 50%, para atingir 300 milhões de euros no final de 2021.

Na comunicação preparada para o Investor Day, a companhia realça 1,9 mil milhões de euros de redução na dívida financeira como sendo outro objetivo alcançado um ano antes do termo do plano trienal que termina no final de 2021.

Na mensagem endereçada a investidores a instituição reforçou as metas do plano estratégico como resposta ao atual contexto de pandemia (Covid-19). Na ocasião, o diretor geral Frederic de Courtois, afirmou: “Temos 2,5 mil milhões de euros para mais aquisições.”

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Generali cria empresa conjunta com Accenture para acelerar estratégia digital

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião