Vista Alegre vende mais no segundo semestre, mas ano é negativo

O volume de negócios do grupo Vista Alegre cresceu 8,2% no segundo semestre de 2020, apesar do mau desempenho no Natal. Acumulado do ano revela quebra nas receitas.

O Grupo Vista Alegre fechou o ano de 2020 com uma quebra de 8,1% no volume de negócios. No entanto, as vendas cresceram 8,2% no segundo semestre do ano, para 5,1 milhões de euros, apesar do impacto das novas restrições no Natal.

“No mês de dezembro de 2020, o volume de negócios do grupo foi de 11,4 milhões de euros, uma diminuição, face ao mesmo mês de 2019, de 18,2% (-2,5 milhões de euros)”, diz a empresa em comunicado enviado à CMVM.

“O agravamento da situação pandémica e o decretar de novos estados de emergência com medidas de confinamento e restrição de horários de comércio, afetaram negativamente as vendas”, explica o grupo.

Apesar da quebra do volume de negócios em dezembro de 2020, o grupo registou crescimento de 162% nas vendas online em comparação com o mesmo período de 2019. Segundo um comunicado enviado pelo grupo este crescimento no canal online “compensou parcialmente a quebra no canal de retalho com as vendas nas lojas a decrescerem 16% face a igual período do ano anterior”.

Mesmo com um Natal mais negativo, no segundo semestre, o grupo registou “um crescimento de 5,1 milhões de euros (+8,2%) face ao período homólogo”, para 67,8 milhões de euros, “demonstrando assim uma assinalável resiliência e robustez do negócio da Vista Alegre, face ao período difícil que o mundo e a economia global atravessa”.

Contudo, “em termos acumulados” o grupo “atingiu um volume de negócios a dezembro de 110 milhões de euros, verificando uma quebra de 8,1% relativamente ao mesmo período de 2019″.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vista Alegre vende mais no segundo semestre, mas ano é negativo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião