Brokerslink abre 2021 somando novos corretores à sua rede global

  • ECO Seguros
  • 17 Janeiro 2021

Com o mercado segurador a atravessar uma fase de endurecimento, a rede internacional cofundada pela portuguesa MDS alarga-se e acrescenta filiados na Macedónia, Senegal, RDC e Paquistão.

A Brokerslink, rede global de corretagem de seguros, iniciou o ano dando continuidade à expansão internacional, adicionando novos associados na Europa, Ásia-Pacífico e África.

A empresa sediada na Suíça e presidida por José Manuel Dias da Fonseca (CEO do grupo MDS) registou a adesão da JDB, uma corretora independente do norte da Macedónia, anunciando ainda a adesão de outros três novos afiliados. Na República Democrática do Congo (RDC), a Brokerslink passa a contar com a Juasur, no Senegal tem como novo associado a Fidelia e, no Paquistão, a Risk Management Services (RMS).

Christos Gavriel, diretor regional da Brokerslink para a Europa, comentou: “Entramos em 2021 em condições de mercado difíceis e é nessas circunstâncias que a perícia técnica dos corretores no mercado é posta à prova. Estamos orgulhosos da nossa rede de corretores profissionais independentes de qualidade que, podendo trabalhar em conjunto, tiram partido da experiência coletiva para fornecer soluções inovadoras aos seus clientes”.

A JDB, por exemplo, opera desde 2009 e tem crescido focada no serviço ao cliente. Brankica Pavleska, proprietário e CEO da agência reconhece muitos pontos em comum com a empresa que integra mais de 18 mil profissionais de seguro em todo o mundo: “Estamos muito orgulhosos de nos tornarmos uma afiliada da Brokerslink”.

Como empresa, “os nossos valores fundamentais são lealdade, empenho, energia, responsabilidade e integridade no nosso trabalho; qualidades que também vemos na equipa Brokerslink e em toda a rede“, afirmou.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Brokerslink abre 2021 somando novos corretores à sua rede global

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião