Só a meio de março serão atingidos critérios para o desconfinamento

Portugal poderá ter condições para desconfinar no final da primeira quinzena de março. Por esta altura o número de novos casos pode aproximar-se dos 140 e os internados deverão rondar os 1.400.

Com o número de infetados e mortes por Covid-19 a baixar de dia para dia, Portugal tem condições para iniciar o desconfinamento no final da primeira quinzena de março, de acordo com as projeções do dashboard Covid-19 Insights, uma iniciativa da COTEC Portugal e da Nova Information Management School (NOVA IMS).

De acordo com este modelo, que recorre a métodos analíticos avançados, a 14 de março, o número de novos casos diários irá aproximar-se de 140, enquanto o total de internados deverá rondar os 1.400. O número de internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) não deverá ser superior a 240.


“Tudo indica que, a meio do mês de março, teremos atingido os patamares de segurança que nos permitem começar a levantar as restrições à mobilidade dos cidadãos. É importante, no entanto, lembrar que o desconfinamento deverá ser, idealmente, progressivo, iniciando-se por atividades de menor risco e avançando para atividades de risco progressivamente maior”, afirma Pedro Simões Coelho, Presidente do Conselho Científico da NOVA IMS e coordenador deste projeto.

Apesar de só a 14 de março serem plenamente atingidos os objetivos de segurança, o responsável lembra que “é aceite que os níveis mais baixos de ensino, como o pré-escolar ou até o 1º ciclo, tendem a evidenciar menores riscos pelas classes etárias envolvidas e padrões de mobilidade, pelo que a sua reabertura parece ser possível ainda durante a segunda semana de março”.

O coordenador deste projeto adianta ainda que os ciclos seguintes poderão ser retomados, progressivamente, com espaçamentos de 15 dias entre si. “O mesmo princípio poderá ser aplicado à reabertura progressiva das atividades económicas”, destaca.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Só a meio de março serão atingidos critérios para o desconfinamento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião