Insurtechs terão 8% do volume mundial de prémios de seguro em 2025

  • ECO Seguros
  • 4 Março 2021

O valor de prémios de seguro gerado por plataformas insurtech vai mais do duplicar nos próximos cinco anos. AXA, Alllianz, Ping An e Humana são as que mais investem no segmento.

O valor total de prémios de seguro gerado pelas plataformas digitais de seguros, segmento insurtech da indústria, deverá ultrapassar 556 mil milhões de dólares (cerca de 462 mil milhões de euros) em 2025, um incremento superior a 120% face aos 250 mil milhões estimados para 2020, estima a Juniper Research, empresa especialista em pesquisa e análise no mercado das tecnologias.

De acordo com o estudo da companhia britânica, as seguradoras do ramo automóvel, seguros Vida, habitação e Saúde arriscam tornar-se menos atrativas para os clientes potenciais se não aproveitarem o movimento de digitalização e tirarem partido das vantagens proporcionadas pelos sistemas de inteligência artificial (IA), por exemplo, na atividade de subscrição de seguros.

Os principais fatores de transformação na indústria seguradora nos próximos cinco anos, apontam os autores do estudo, serão a transição digital e a tendência de decréscimo de prémios por aumento da concorrência. Como resultado dessa alteração que os autores adjetivam de “mudança sísmica”, as seguradoras mais tradicionais terão de focar-se na adoção das soluções desenvolvidas pelo segmento das insurtech, baseadas em modelos de dados, ou arriscam perder quota de mercado para os concorrentes da era digital.

Segundo aponta o relatório da Juniper Research, as soluções desenvolvidas pelas insurtechs afetarão sobretudo os seguros de Saúde, onde o volume de prémios gerado pelas nativas digitais crescerá acima de 1000% entre 2020 e 2025, para mais de 95 mil milhões de dólares.

O documento também identifica as 20 maiores seguradoras tradicionais que mais investem e melhor têm adaptado soluções avançadas na tecnologia digital para seguros. O ranking das cinco mais proativas é encabeçado pela chinesa Ping An, que tem planos para investir 1000 milhões de dólares por ano, seguindo-se a AXA, Munich RE, Humana e Allianz.

Estas companhias desenvolveram estratégias para tirar partido da inovação tecnológica em benefício dos seus modelos de negócio e transformarem-se num mundo que é cada vez mais digital. De acordo com o relatório são exemplos a seguir por outras incumbentes do setor.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Insurtechs terão 8% do volume mundial de prémios de seguro em 2025

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião