“Em 2022 devemos superar as vendas de 2019″, diz CEO da Mango

  • ECO
  • 9 Março 2021

A Mango olha para o futuro com otimismo e espera em 2022 superar as vendas registadas em 2019, depois de o ano passado ter sido de grandes dificuldades para o setor têxtil.

Após um ano de grandes dificuldades para o comércio têxtil, que se refletiram nos resultados apresentados ao mercado, a Mango olha para o futuro com otimismo e espera em 2022 superar as vendas registadas em 2019.

A Mango fechou 2020 com um volume de negócios de 1.842 milhões de euros, um recuo de 22% face aos 2.374 milhões registados em 2019, segundo o jornal espanhol Cinco Dias (acesso livre, conteúdo, em espanhol). Em contrapartida, a empresa catalã registou uma perda bruta de 110 milhões. Já o EBITA – Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi positivo atingindo os 193 milhões.

No ano passado, o crescimento do canal digital amorteceu a diminuição nas vendas provocada pelo encerramento temporário das lojas físicas, com este canal a registar um crescimento de 36% para os 766 milhões. Para este ano, a Mango espera alcançar um volume de negócios de 1.000 milhões de euros no canal digital, o que coloca a empresa perto dos níveis registados em 2019, mas dificilmente os vai superar.

Neste contexto, apesar dos resultados do ano passado, a empresa está confiante de que este ano será melhor do que o anterior e que no seguinte será de recuperação aos níveis pré-pandemia. “Com os mil milhões do online e recuperando parte das vendas em loja estaremos melhor do que em 2020, e em 2022 devemos superar os níveis de 2019%”, aponta Toni Ruiz, CEO da Mango, citado pelo mesmo jornal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Em 2022 devemos superar as vendas de 2019″, diz CEO da Mango

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião