Cabeleireiros e manicures podem abrir portas dia 15

Estas atividades encontram-se entre as que vão poder reabrir na primeira fase do desconfinamento do país, anunciou o Governo.

Os cabeleireiros, barbeiros e manicures vão poder reabrir no arranque do desconfinamento, a 15 de março, anunciou o primeiro-ministro, após a reunião do Conselho de Ministros. Este era um dos pontos defendidos por alguns partidos, patrões e sindicatos para a retoma da atividade, mas não era certo se o Governo avançaria com a medida.

no ano passado, quando o país reabriu em maio após cerca de dois meses de confinamento, estes estabelecimentos foram incluídos na primeira fase de retoma de atividades, a par das livrarias e comércio automóvel, bem como do comércio local em lojas com porta aberta para a rua e em espaços com até 200 metros quadrados.

Apesar disso, não era ainda certo qual seria a decisão do Governo, sendo que existiria até discordância entre os ministros neste ponto. Estas atividades não estavam discriminadas no plano de desconfinamento apresentado pelos especialistas na reunião do Infarmed, que serviu de base às decisões do Governo. Quanto ao setor do comércio e retalho, a proposta determinava que a venda ao postigo deveria ser retomada no nível proposto para o desconfinamento global do país (nível 4).

Vários partidos, nomeadamente o CDS e o PAN, defendiam a reabertura destes estabelecimentos. Os patrões também, com a Confederação Empresarial de Portugal a incluí-los na primeira fase de reabertura do plano que desenhou. Do lado dos sindicatos, a UGT defendia que é “importante dar um sinal de retoma” a algum comércio, como cabeleireiros ou barbeiros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Cabeleireiros e manicures podem abrir portas dia 15

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião