Maria Luís Albuquerque ataca Governo de Costa antes de ir ao inquérito ao Novo Banco

  • ECO
  • 28 Março 2021

Ex-ministra das Finanças de Passos Coelho atira-se ao milagre da consolidação orçamental. “Maré voltou a baixar e apanhou-nos outra vez a nadar sem calções”, disse Maria Luís Albuquerque.

Maria Luís Albuquerque prepara-se para ir esta semana ao Parlamento para ser ouvida no âmbito da comissão de inquérito ao Novo Banco. Mas, antes disso, a antiga ministra das Finanças do Governo de Passos Coelho fez uma aparição pública num evento do think tank do PSD de Setúbal onde deixou críticas à estratégia de consolidação do Governo de António Costa e cujos resultados estão agora à vista na falta de capacidade de resposta à pandemia.

“Não existiu uma consolidação orçamental saudável”, apontou Maria Luís Albuquerque num debate organizado pelo Orange Lab, think tank da distrital de Setúbal dos sociais-democratas, que teve lugar na passada quinta-feira. Antes, aponta a ex-ministra, “tivemos contas públicas com melhor aspeto, mas isso, na verdade, não representou uma situação mais consolidada, mais sustentável, ou mais resiliente da nossa economia“.

Segundo a antiga governante, é daqui que “decorre a incapacidade financeira do Estado de responder de forma mais robusta a um desafio que tem a dimensão que tem a [pandemia] Covid, e nos impede de dar o apoio às empresas e às famílias e que vemos vários outros parceiros europeus a conseguir fazer nesta altura.”

Maria Luís Albuquerque citou o investidor americano Warren Buffet, que disse no passado que “é quando a maré baixa é que se vê quem está a nadar sem calções”. “Aconteceu-nos a mesma coisa: a maré baixou, e nós estávamos outra vez a nadar sem calções”, atirou a ex-ministra das Finanças.

A ex-governante também abordou o Plano de Recuperação e Resiliência e disse que “sem um mecanismo de controlo europeu, há um risco significativo de desperdício dos fundos e ajudas europeias”. “Se não conseguirmos ultrapassar a crise sanitária tão rápido como gostaríamos que acontecesse, se a recessão for mais profunda do que aquilo que já estamos a temer, pode não haver condições políticas ao nível europeu para fazer um controlo com rigor”, disse.

A crítica surge antes de a antiga ministra de Passos Coelho ir à comissão de inquérito ao Novo Banco. Maria Luís Albuquerque tutelava a pasta das Finanças quando o BES foi alvo de uma medida de resolução e o seu nome já foi mencionado nas últimas audições. Antigos responsáveis do BES disseram que foi após uma reunião com a então ministra das Finanças que ficaram a saber (ao contrário do que tinha dito o governador do Banco de Portugal) que o banco não poderia recorrer à linha da troika para a recapitalização da banca.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Maria Luís Albuquerque ataca Governo de Costa antes de ir ao inquérito ao Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião