Salário mínimo nos EUA seria 44 dólares por hora se acompanhasse bónus de Wall Street

Os salários de Nova Iorque poderiam ser atualmente de 44 dólares por hora se tivessem acompanhado a evolução dos bónus de Wall Street nos últimos anos.

O caos que a pandemia provocou na economia dos Estados Unidos acabou por ser vantajoso para muitos traders de Wall Street, que receberam das corretoras um bónus médio de 184.000 dólares (cerca de 215.000 euros) no ano passado. De acordo com a publicação The Business Insider (conteúdo em inglês), este montante foi 10% superior ao de 2019. Se o salário mínimo tivesse acompanhado a evolução dos bónus, seria bem mais elevado.

Desde 1985, os bónus dos traders de Nova Iorque dispararam 1.217%, de acordo com dados do New York State Comptroller’s Office, citados por aquele jornal. Contudo, em comparação, o salário mínimo federal manteve-se nos 7,25 dólares (6,16 euros) por hora, ou seja, 15.080 dólares (12.805 euros) anuais durante 12 anos consecutivos. Corrigido à inflação, caiu 11% desde 1985.

Assim, se a evolução do salário mínimo tivesse acompanhado a evolução dos bónus de Wall Street, hoje seria de 44,12 dólares (37,46 euros) por hora. Se considerarmos oito horas de trabalho por dia, daria 299.68 euros diários e mais de 6.500 euros por mês.

Wall Street teve um enorme sucesso financeiro em 2020 e os especialistas afirmam que isso acentuou a discrepância face à realidade do país. “É apenas mais um lembrete de que há uma total desconexão entre o que acontece em Wall Street e o que acontece na vida quotidiana das pessoas e na economia real“, diz Sarah Anderson, diretora do programa de economia global do Institute for Policy Studies , em declarações ao Business Insider.

A especialista acrescenta que muito daquilo que é compensado em Wall Street “é o tipo de atividade comercial que realmente não acrescenta muito à economia real e não é essencial”. Sarah Anderson nota que os avultados bónus de 2020 se deveram, sobretudo, à “volatilidade do mercado” e “não necessariamente” ao facto de terem “agregado muito valor à economia”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Salário mínimo nos EUA seria 44 dólares por hora se acompanhasse bónus de Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião