BRANDS' ECOSEGUROS A importância dos Fundos de Pensões

  • BRANDS' ECOSEGUROS
  • 5 Abril 2021

O problema das pensões é real e não deve ser subestimado. Albino Oliveira, da Direção de Gestão de Ativos da Real Vida Seguros, aborda o contributo que poderá ser dado pelos Fundos de Pensões.

O problema das pensões nem sempre é devidamente reconhecido. Um número crescente de estudos e artigos tem vindo a ser publicado nos últimos anos sobre o facto de uma parte significativa da população não estar a preparar-se adequadamente para a sua reforma, de modo a evitar uma futura deterioração no seu padrão de vida como consequência de uma quebra no rendimento disponível.

Esta inadequada preparação está frequentemente relacionada com baixas taxas de poupança, mas também poderá, muitas vezes, ser o resultado da incapacidade demonstrada para escolher os instrumentos de poupança mais adequados. Nesse sentido, a escolha de uma solução como um Fundo de Pensões poderá revelar-se particularmente atrativa e assertiva quando inserida no esforço para preparar a reforma de uma forma adequada e atempada.

Albino Oliveira – Direção de Gestão de Ativos da Real Vida Seguros

Os Fundos de Pensões representam uma resposta a este problema…

Um Fundo de Pensões acumula capital ao longo do tempo através de investimentos realizados nos mercados financeiros, distinguindo-se, desta forma, de outros instrumentos de poupança. Consequentemente, quanto mais cedo for constituído o Fundo de Pensões, maior será o montante de poupança que poderá será acumulado, o que garantirá maior tranquilidade assim que as condições necessárias para o seu reembolso tiverem sido preenchidas.

… e os seus riscos não devem ser sobrestimados…

Infelizmente, em muitos casos, os Fundos de Pensões acabam por não ser considerados como uma resposta ao problema das pensões, fruto dos riscos que exageradamente lhes são associados. Na verdade, estes riscos acabam por ser na prática inferiores ao que muitas vezes é assumido, se tivermos em conta importantes conceitos financeiros como a diversificação nas decisões de investimento, a Time Diversification ou a definição do perfil de risco do investidor.

"(…) a escolha de uma solução como um Fundo de Pensões poderá revelar-se particularmente atrativa e assertiva quando inserida no esforço para preparar a reforma de uma forma adequada e atempada.”

Albino Oliveira

Direção de Gestão de Ativos da Real Vida Seguros

Uma das principais características e, ao mesmo tempo, um importante conceito financeiro aplicado na gestão de um Fundo de Pensões é a diversificação nas suas decisões de investimento, ao ser alocado capital não só a diferentes instrumentos financeiros, como frequentemente a distintas classes de instrumentos financeiros. Daqui resultará um menor nível de risco, fruto de uma menor volatilidade no valor das unidades de participação do fundo de pensões.

Outro relevante conceito financeiro que nos ajuda a melhor compreender a importância de incluir Fundos de Pensões na resposta ao problema de preparar a reforma de forma adequada, é o conceito usualmente designado por Time Diversification. Com este conceito pretende-se salientar, de uma forma simples, a ideia em como períodos desfavoráveis nos mercados financeiros dão geralmente lugar a períodos favoráveis nos mercados financeiros, particularmente relevante dada a natureza de longo prazo associada a um investimento em Fundos de Pensões.

Na prática, existem vários tipos de Fundos de Pensões, sendo decisivo na sua escolha ter em consideração o perfil de risco do investidor. A tolerância e a capacidade de assumir risco estão normalmente associadas aos contornos psicológicos de um investidor, assim como a um conjunto de fatores pessoais como a idade, o seu património, reservas e necessidades de liquidez, nível de rendimento ou a sua situação familiar.

Entre todos estes fatores é usualmente destacada a idade do investidor ou, colocado de outra forma, o tempo que irá ainda decorrer até à idade da sua reforma. Isso porque, segundo a teoria financeira, um investidor mais jovem ou mais afastado da sua idade de reforma detém mais human capital, ou seja, conta com mais anos futuros de atividade profissional, podendo assim mais facilmente compensar eventuais variações desfavoráveis no seu património.

"(…) quanto mais cedo for constituído o fundo de pensões, maior será o montante de poupança que poderá será acumulado, o que garantirá maior tranquilidade assim que as condições necessárias para o seu reembolso tiverem sido preenchidas.”

Albino Oliveira

Direção de Gestão de Ativos da Real Vida Seguros

O reconhecimento do perfil de risco é decisivo de modo que um investidor em Fundos de Pensões não esteja exageradamente preocupado com as flutuações diárias que os mercados financeiros irão inevitavelmente apresentar desde que é realizada a primeira contribuição para o fundo de pensões até ao momento do seu reembolso.

Desta forma, a Real Vida Seguros disponibiliza várias soluções entre os Fundos de Pensões oferecidos, procurando ir de encontro às preocupações, motivações e perfis de investimento existentes, com o objetivo de contribuir para as importantes decisões relacionadas com a poupança e a adequada preparação da reforma. Particularmente orientada para investidores com perfil de reduzida tolerância ao risco (isto é, investidores bastante sensíveis ao risco de mercado), a oferta da Real Vida Seguros inclui, de igual forma, soluções onde é garantida a preservação do capital investido, ou seja, soluções nas quais o investidor, assim que as condições necessárias para o reembolso do fundo de pensões tiverem sido preenchidas, não poderá receber um valor ilíquido inferior ao montante das contribuições que tiverem sido efetivamente investidas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

A importância dos Fundos de Pensões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião