S&P 500 renova recordes impulsionado pelas tecnológicas

As bolsas norte-americanas somam e seguem, com o S&P a renovar máximos. Apesar dos dados menos positivos do desemprego, investidores ficaram agradados com o otimismo deixado pela Fed.

Os principais índices norte-americanos terminaram a sessão desta quinta-feira a ganhar, com o S&P a voltar a bater máximos, beneficiando das quedas das yields das obrigações ao Tesouro, que deram um novo impulso às cotadas ligadas à tecnológicas, e apesar de os dados dos pedidos de desemprego terem ficado aquém do esperado.

Dados divulgados esta quinta-feira pelo Departamento do Trabalho norte-americano indicam que houve uma subida inesperada do número de americanos que pediram apoio ao desemprego, reforçando a posição da Fed que já sinalizou que vai manter as taxas de juros inalteradas durante os próximos tempos.

Os novos pedidos de subsídio de desemprego totalizaram os 744 mil pedidos na semana que terminou a 3 de abril, acima dos 728 mil registados na semana anterior. Os economistas sondados pela Reuters apontavam para pedidos na ordem dos 680 mil. Estes dados vieram influenciar as taxas de juro das obrigações ao Tesouro.

Esta quinta-feira, as yields das obrigações a 10 anos chegaram a mínimos, pelo segundo dia consecutivo, atingindo os 1,628% e continuando a afastar-se do máximo de 14 meses (1.776%) atingido em março.

Neste contexto, o índice de referência S&P 500 somou 0,40% para 4.096,25 pontos, um novo máximo, enquanto o industrial Dow Jones ganhou 0,16% para 33.499,39 pontos. Ao mesmo tempo, o tecnológico Nasdaq subiu 0,94% para 13.817,51 pontos.

Assim, a descida das taxas de juro das obrigações ao Tesouro favoreceu, especialmente, as ações ligadas ao setor tecnológico. A Apple ganhou 1,92% para os 130,36 dólares, a Amazon somou 0,61% para os 3.299,30 dólares, enquanto a Alphabet, dona da Google, valorizou 0,51% para os 2.250,43 dólares. Ao mesmo tempo a Netflix somou 1,39% para os 554,58 dólares.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

S&P 500 renova recordes impulsionado pelas tecnológicas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião