De 8 a 168 euros, estas cidades dão vouchers para atrair turistas

Com o turismo a ser fortemente afetado pela pandemia, há várias cidades, tanto cá dentro como lá fora, a oferecerem vouchers para conseguirem atrair turistas. Chegam às centenas de euros.

Numa altura em que o turismo conta os dias para o início do verão, as cidades pensam em formas de dar um impulso ao setor. Espalhadas pelo mundo, são muitas as autarquias que criaram vouchers para oferecer aos turistas, incentivando-os a viajar e a injetar dinheiro nas economias locais. De oito a 168 euros, conheça as ofertas que existem atualmente disponíveis e as que estão planeadas para os próximos meses.

É um tipo de iniciativa que está a ser adotado lá fora, mas por cá houve cidades que já pensaram em algo semelhante. Em junho do ano passado, a Câmara de Óbidos criou a campanha “Óbidos Voucher Card”, em que ofereceu aos visitantes um vale de 15 euros que poderia ser usado nas empresas do concelho. Numa primeira fase foram oferecidos 1.000 vouchers, numa campanha que totalizou 15 mil euros de investimento.

Mas recentemente foram criadas novas iniciativas. Há poucos dias, O Turismo Centro de Portugal anunciou uma parceria com o Continente, a Top Atlântico e a Geostar, chamada “Viagens na Nossa Terra – Descubra o Centro de Portugal”. A ideia é oferecer “escapadinhas” de duas ou mais noites em hotéis da região a preços promocionais. Além disso, quem tiver cartão Continente poderá acumular 20% do valor da reserva em cartão, diz o jornal Notícias de Coimbra.

Esta campanha prevê três valores promocionais: 89 euros para estadias em hotéis de três estrelas, 99 euros para unidades de turismo rural e 109 euros para hotéis de quatro estrelas. Estes preços aplicam-se a estadias de duas noites em quarto duplo, para um máximo de duas pessoas, em regime de alojamento e pequeno-almoço. Os pacotes podem ser comprados na Top Atlântico ou GeoStar e são válidos para reservas até 30 de outubro, excluindo o período entre 1 de agosto e 15 de setembro.

Ainda em território nacional, o município de Ourém lançou a “Campanha 10.001 Noites”, cujo objetivo é dinamizar a hotelaria e a restauração. A iniciativa, que arrancou a 1 de abril e termina a 31 de março de 2022, é exclusiva a turistas nacionais e oferece uma noite extra e um voucher de 10 euros para uma refeição no ato da reserva de uma ou mais noites nos hotéis do concelho.

 

Redmond oferece 100 dólares aos primeiros 500 turistas

No estado norte-americano de Washington, a cidade Redmond, que abriga as sedes da Microsoft, Facebook, SpaceX e Nintendo, está a oferecer vouchers aos turistas. O impacto na economia local, sobretudo na hotelaria, deu-se em março do ano passado, quando estas empresas colocaram os trabalhadores em teletrabalho. E essa tendência manteve-se nos meses seguintes, até que surgiu uma ideia.

De acordo com o The Guardian (conteúdo em inglês), a autarquia criou no mês passado uma iniciativa chamada “You Stay, We Pay” [tu ficas, nós pagamos]. A ideia é oferecer vouchers de 100 dólares (84 euros) aos primeiros 500 visitantes a ficarem hospedados duas ou mais noites num dos hotéis aderentes da cidade. Em duas semanas, reservaram-se 750 das 1.000 noites previstas, tendo sido oferecidos mais de 30 mil dólares (25,2 mil euros).

Colorado também aderiu aos vouchers de 100 dólares

Ainda nos Estados Unidos, no Colorado, o resort Glenwood Springs teve a mesma ideia. Segundo o The Guardian, depois de os hotéis terem sido fechados em abril do ano passado devido à pandemia, a cidade começou a oferecer vales de 100 dólares (84 euros) aos visitantes que marcassem estadias nestes hotéis, que recebem anualmente 1,5 milhões de hóspedes.

Califórnia dá cartões Visa de 100 dólares

Santa Maria Valley, no centro da Califórnia, criou um programa semelhante em fevereiro. Ofereceu aos primeiros 500 visitantes que reservaram uma estadia de pelo menos duas noites num de hotéis da cidade um cartão-presente Visa de 100 dólares (84 euros). A oferta da zona esgotou em dois dias e contou ainda com 2.543 pessoas inscritas na lista de espera, diz o The Guardian, citando a diretora de turismo do Visit Santa Maria Valley.

Singapura oferece vales de 10 dólares

Em dezembro do ano passado, o Governo de Singapura ofereceu vouchers de 100 dólares (84 euros) aos habitantes com mais de 18 anos para que estes dessem um impulso ao setor turístico. Agora, em abril, de acordo com a Time Out (conteúdo em inglês), arrancou uma nova campanha, com o mesmo objetivo, mas desta vez com vales de dez dólares (8,4 euros). Estes vouchers podem ser usados em mais de 200 hotéis, atrações e passeios.

Austrália do Sul arranca com terceira fase de vouchers até 200 dólares

O estado da Austrália do Sul vai arrancar com uma terceira fase de vouchers para ajudar o turismo. Contudo, ao contrário das iniciativas anteriores, desta vez não será oferecida estadia. De acordo com o site 9News (conteúdo em inglês), os vales serão de 50 dólares (42 euros), 100 dólares (84 euros) e 200 dólares (168 euros) e poderá ser gastos em passeios ou experiências, esperando-se a adesão de 500 empresas. As primeiras edições conseguiram mais de 62 mil estadias e receitas de mais de 32 milhões de dólares (26,9 milhões de euros) para a economia.

Empresários de Malta pedem nova ronda de vouchers

O Governo de Malta arrancou no ano passado com uma ronda de vouchers de 80 euros que poderiam ser gastos em restaurantes, bares e hotéis, e também de 20 euros para outras experiências. Entretanto, para janeiro deste ano, estava agendada uma nova iniciativa semelhante, que acabou adiada devido ao aumento de casos de infeção no país, que ditou o encerramento dos estabelecimentos até 11 de abril. Mas o Governo comprometeu-se a concretizar essa promessa assim que a situação melhorasse. Agora, de acordo com o site Lovin Malta (conteúdo em inglês), os empresários do turismo pedem ao Governo que volte a lançar esta iniciativa, ainda antes de junho.

Escócia planeia voucher de 75 libras

Ainda não aconteceu, mas a proposta já está em cima da mesa. O impacto da pandemia também chegou ao turismo da Escócia e, a tentar uma solução, o Partido Trabalhista Escocês propôs a criação de um voucher de 75 libras (86,7 euros) que deverá ser oferecido a cada habitante e poderá ser usado em negócios não alimentares no país. A ideia seria arrancar com essa iniciativa em junho e estendê-la por seis meses, refere o jornal Holyrood (conteúdo em inglês). Em cima da mesa está ainda a ideia de oferecer uma terceira noite gratuita a quem fizer reservas nos alojamentos turísticos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

De 8 a 168 euros, estas cidades dão vouchers para atrair turistas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião