Portugueses prometem ser fiéis às máscaras, mesmo depois da pandemia estar controlada

  • ECO
  • 18 Abril 2021

Mesmo depois de a pandemia estar controlada, a máscara fará parte dos hábitos dos portugueses, assim como o álcool-gel. Muitos vão evitar festas e as viagens também vão reduzir-se.

Há muito que as máscaras passaram a fazer parte do dia-a-dia dos portugueses. Nem todos as usam, mas a grande maioria usa e vai continuar a fazê-lo mesmo depois de a pandemia estar controlada. Dois em cada três prometem ser fiéis a este equipamento de proteção individual, mas ainda mais garante que vai usar álcool-gel para desinfetar as mãos, de acordo com uma sondagem Intercampus para o Correio da Manhã (acesso livre).

Mais de dois terços dos portugueses (67,4%) promete continuar a usar máscara mesmo depois de a pandemia estar controlada, sendo que apenas 19,2% dos 609 inquiridos garante que vai abandonar a máscara. A percentagem dos que manterão o uso de álcool-gel chega a 87,7%.

Além destes hábitos de proteção contra a Covid, o inquérito revela também que 74,8% vai evitar festas com muita gente depois da pandemia estar controlada. E também haverá menos viagens. 43,6% dos inquiridos antecipam a realização de menos viagens de trabalho, enquanto mais de um terço dos portugueses (34,6%) conta fazer menos viagens de turismo. E as férias cá dentro vão aumentar.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugueses prometem ser fiéis às máscaras, mesmo depois da pandemia estar controlada

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião