BRANDS' ECO A agilidade encontra o conhecimento no setor financeiro

  • BRANDS' ECO
  • 3 Maio 2021

Gerar sinergias é o grande objetivo do Fintech 365 do qual a UNICRE faz parte. Mas este ecossistema não é novidade para esta instituição financeira, que encontra nas startups uma visão mais inovadora.

As instituições financeiras nem sempre foram vistas como ágeis na forma como implementam soluções. Contudo, a componente de tecnologia e inovação é uma das áreas mais basilares para os players deste setor. Na UNICRE, esta visão não é diferente, pois acreditamos que deve existir uma aposta numa estratégia de IT que seja flexível e alinhada com o negócio – mais-valias que o ecossistema das fintechs já tem.

Luís Gama, CIO-Chief Information Officer da UNICRE.

Desde sempre que apostamos na tecnologia, e é através desta que ambicionamos ligar pessoas e empresas, proporcionando-lhes experiências de pagamentos únicas. Mas para isso acontecer, importa: em primeiro lugar, ter os parceiros certos, as tecnologias certas e os recursos internos certos para responder aos desafios impostos; depois, ter a capacidade de, em qualquer altura, poder fazer diferente. E o fazer diferente é muito relevante, na medida em que a aposta na inovação deve sempre ter uma preocupação primordial com o utilizador final e com as suas reais necessidades – as quais se encontram em constante evolução. Sendo especialistas em soluções de pagamentos, para consumidores e negócios, temos o privilégio de ter uma visão integrada de todo o ciclo de consumo, o que nos possibilita inovar com o foco e a atenção em todos os intervenientes.

"Neste cenário de desafios e inovação, as startups são um elemento-chave, pois conseguem de forma mais rápida e disruptiva ir além dos desafios. E este programa é a ligação que faltava entre essa agilidade e o know-how do setor tradicional. Esta combinação só pode ser uma mais-valia para todos os envolvidos.”

Luís Gama

CIO-Chief Information Officer da UNICRE

Mas como chegámos até lá? Pois bem, a transformação digital e a digitalização dos processos estavam já enraizadas no nosso ADN, até porque a realidade da situação pandémica veio potenciar muitas das iniciativas que já havíamos iniciado há uns anos. Destaque para a opção pela utilização de cloud pública, em que fomos early adopters no mercado nacional e claramente no setor financeiro, o que veio a revelar-se fundamental na nossa capacidade de responder aos desafios recentes. A opção feita atempadamente por soluções de produtividade pessoal na cloud, que desde 2019 nos permitia ter dezenas de colaboradores a trabalhar remotamente como se estivessem nas nossas instalações, fez-nos garantir e até aumentar, em alguns casos, a qualidade do serviço prestado.

Mas os desafios continuam. Desde logo, acompanhar a digitalização do setor e da própria economia, atualizando a nossa oferta para assegurar uma melhor experiência e, ao mesmo tempo, a total segurança – fatores que temos vindo a trabalhar, quer com a digitalização das nossas soluções e contacto com o cliente, quer com o reforço da sua segurança, com a implementação de tecnologias como o PCI-DSS.

"A participação da UNICRE no Fintech 365 é mais um passo da empresa para cumprir o seu propósito de ligar pessoas, empresas e tecnologia, no sentido que nos permite uma visão mais disruptiva e inovadora do setor e até criar soluções únicas no mercado que, acredito, sejam muito benéficas e construtivas para ambas as partes. ”

Luís Gama

CIO-Chief Information Officer da UNICRE

Adicionalmente, outro desafio muito importante, para a generalidade das organizações, vai ser o de terem plataformas de BI de elevada performance e com a capacidade de terem insights em tempo real dos seus negócios e de cruzarem esta informação com outras fontes de informação.

Neste cenário de desafios e inovação, as startups são um elemento-chave, pois conseguem de forma mais rápida e disruptiva ir além dos desafios. E este programa é a ligação que faltava entre essa agilidade e o know-how do setor tradicional. Esta combinação só pode ser uma mais-valia para todos os envolvidos.

A participação da UNICRE no Fintech 365 é mais um passo da empresa para cumprir o seu propósito de ligar pessoas, empresas e tecnologia, no sentido que nos permite uma visão mais disruptiva e inovadora do setor e até criar soluções únicas no mercado que, acredito, sejam muito benéficas e construtivas para ambas as partes. É neste sentido que fazemos um balanço muito positivo do programa Fintech 365. Todo o processo tem sido superiormente conduzido pela Portugal Fintech, com um acompanhamento muito próximo e atento e a qualidade das startups identificadas igualmente bastante positiva, tendo inclusive dificultado o nosso processo de seleção das empresas com que iríamos realizar os respetivos PoCs, já que tínhamos várias opções interessantes.

Por Luís Gama, CIO-Chief Information Officer da UNICRE

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

A agilidade encontra o conhecimento no setor financeiro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião