IGAS audita capacidade de resposta do SNS em situações de emergência

Serão realizadas sete auditorias em entidades hospitalares do setor empresarial do Estado e do setor público administrativo, para averiguar a capacidade de resposta. 

A Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) começou uma auditoria à capacidade de resposta dos estabelecimentos e serviços do Serviço Nacional de Saúde (SNS) em situações de emergência. Serão realizadas ao todo sete fiscalizações, em entidades hospitalares do setor empresarial do Estado e do setor público administrativo.

A auditoria “fundamenta-se na necessidade de minimizar os choques que as situações de emergência causam na oferta de prestação dos cuidados de saúde, assegurados pelas entidades do SNS”, segundo explica a IGAS, em comunicado. Esta ação realiza-se depois de uma altura em que o SNS esteve sob pressão, com um alto número de internamentos de doentes com Covid-19, o que dificultou a resposta.

Será avaliado o “nível de preparação e planeamento dos serviços de saúde para responder a situações de emergência não previstas, desconhecidas e de impacto elevado, mantendo a continuidade da prestação de cuidados de saúde“. A IGAS vai verificar a aplicação das ferramentas existentes no terreno, bem como a existência de condições, designadamente manuais de procedimentos, planos de emergência e cumprimento da lei.

Ao longo deste ano, a IGAS vai realizar “sete auditorias deste âmbito em entidades hospitalares do setor empresarial do Estado e do setor público administrativo”. Até ao final de 2022, vão ser auditadas 20% das entidades do setor público empresarial e 40% do setor público administrativo da saúde.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

IGAS audita capacidade de resposta do SNS em situações de emergência

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião