Metade dos apoios já foi usado por agências para reembolsar viagens canceladas

  • ECO
  • 17 Maio 2021

Já foram aprovadas operações no valor de cerca de 50 milhões de euros que foram distribuídos por 40 empresas. Linha de crédito foi criada em fevereiro com um valor de 100 milhões de euros.

Em fevereiro foi criada uma linha de crédito, através do Banco de Fomento, de 100 milhões de euros para ajudar as agências de viagens e operadores de turismo a pagar os reembolsos dos serviços cancelados por causa da Covid-19. Até ao momento, já foram aprovadas operações no valor de cerca de 50 milhões de euros que foram distribuídos por 40 empresas, noticia o Público. Mais de 75% dos pedidos de apoio vieram de empresas do Norte, seguindo-se a Grande Lisboa.

Uma das empresas contactadas pelo jornal que recorreram a este apoio foi a Agência Abreu. Segundo fonte da empresa, o valor recebido foi na ordem dos “dois dígitos em milhões de euros”. “Estamos atualmente na fase final do processo, tendo já realizado a maior parte da devolução pelas viagens não realizadas em 2020”, disse a fonte ao jornal.

No lançamento, a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, disse, citada em comunicado, que esta linha vinha ajudar “as agências de viagens e turismo a proceder ao reembolso aos seus clientes dos valores já recebidos, correspondentes a viagens que não foram realizadas ou que foram canceladas em virtude da pandemia da doença Covid-19” e que ajudaria ainda a “restabelecer a confiança dos consumidores” e a “estimular futuras reservas junto das agências de viagens e turismo”.

A linha em causa tem uma dotação total de 100 milhões de euros “e um prazo de vigência até 30 de junho”, sendo que podem candidatar-se micro, pequenas e médias empresas (PME), bem como small mid cap e mid cap, que desenvolvam atividades de agências de viagens e operadores turísticos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Metade dos apoios já foi usado por agências para reembolsar viagens canceladas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião