86% dos portugueses vão passar férias em Portugal com um orçamento mais apertado

Um em cada quatro portugueses ficará hospedado num hotel, mas vão gastar menos quando comparado com o ano passado, de acordo com o Observador Cetelem.

Falta pouco mais de um mês para o verão e a grande maioria dos portugueses (86%) vai optar por passar férias em território nacional, enquanto apenas 6% vai passar férias no estrangeiro. Este ano, o orçamento dos portugueses é mais apertado, tendo em conta que esperam gastar durante as férias de verão aproximadamente 750 euros, menos 160 euros que no ano passado, de acordo com um inquérito do Observador Cetelem.

Os homens pretendem gastar mais que as mulheres (829 euros contra 687 euros o ano passado). A faixa etária que está disposta a gastar mais (845 euros) nas férias de verão é a dos 45-54, contrariamente à faixa etária dos 65 aos 74 que esperam gastar menos (519 euros).

De acordo com este inquérito que teve por base uma amostra de mil pessoas, 31% dos portugueses vão pagar as despesas associadas às férias através do cartão de crédito, um aumento de cinco pontos percentuais face ao ano passado.

Mais de metade (53%) está a planear fazer férias fora da sua residência principal. No processo de marcação destas férias, os portugueses têm um comportamento diferente do ano passado, tendo em conta que têm recorrido mais às agências de viagens e arrendamento de casas (31% contra 11% em 2020) e aos hotéis (12% contra 2% em 2020).

Neste sentido, este ano, os hotéis voltaram a recuperar a preferência dos portugueses: um em cada quatro vai passar as férias em hotéis, quando em 2020 eram apenas 5%. No entanto, a maioria continua a preferir ficar hospedada numa casa, seja ela de familiares/amigos (30%), uma residência secundária (23%) ou uma casa alugada (18%).

Outra das conclusões deste inquérito é que 6% dos portugueses vai optar pelo turismo rural, um número semelhante (7%) ao ano passado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

86% dos portugueses vão passar férias em Portugal com um orçamento mais apertado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião