PCP considera “inaceitável” nova transferência para Novo Banco

  • Lusa
  • 27 Maio 2021

Duarte Alves anunciou um projeto de resolução para “impedir que seja feita qualquer transferência de recursos públicos para o Novo Banco".

O PCP considerou esta quinta-feira inaceitável a transferência de mais 430 milhões de euros para o Novo Banco do Fundo de Resolução e insistiu no “controlo público” do banco.

“É inaceitável”, afirmou o deputado do PCP Duarte Alves, num comentário, no parlamento, à decisão do Conselho de Ministros.

Duarte Alves anunciou um projeto de resolução a apresentar na Assembleia da República para “impedir que seja feita qualquer transferência de recursos públicos para o Novo Banco” e “exigindo” como solução “o controlo público sobre o banco”.

Uma resolução não tem força de lei, sendo apenas uma recomendação, neste caso ao Governo.

Se o Governo seguisse a recomendação, afirmou o deputado, poder-se-ia garantir que “não seja entregue mais dinheiro” e “possa ser recuperado aquele que lá foi metido” pelos portugueses e “as perda pelos grandes devedores”.

O Novo Banco deverá receber mais 429 milhões de euros do Fundo de Resolução, mas a validação final do valor da injeção de capital ainda está a ser feita, disse esta quinta-feira o Ministro das Finanças após o Conselho de Ministros.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PCP considera “inaceitável” nova transferência para Novo Banco

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião